Páginas

quarta-feira, fevereiro 26, 2014

A desocupação do teu abraço




Quanto se poderia dizer que teríamos para viver além do que tivemos? Eu te perdoei e fui embora e você questionou minha atitude. Mas eu precisava ir para perdoar também a mim. Eu não podia mais esperar que algo bom acontecesse depois de uma sucessão de breus. E talvez o medo desta escuridão fosse mais factual que o meu amor. E por te perdoar, não te levei comigo, entende? Não houve uma desistência, mas a escolha de um caminho outro: neste que, agora eu sei, seus passos não admitiriam trilhar. Por isso a desocupação do teu abraço: deixei ali o meu perdão e segui para a ocupação dos meus espaços. 

Guiada pelo amor? Não sei. Talvez pelo cansaço.

Marla de Queiroz

4 comentários:

Giane Luccas disse...

Oi meu bem, vim te fazer uma visitinha num dia chuvoso no sul do país, e tomar um cafezinho enquanto leio você. E penso em mim...

Grande abraço da amiga de longe,

Giane Luccas

Bennie Costello disse...

Já vejo você como uma inspiração. Li uma frase no tumblr e fui procurar a autora. Que escrita brilhante!
Virei fã;

Mariana Penna disse...

Nossa, parece que você me descreveu! Arrepiei!!

Um beijo!!

Ana Paula Costa disse...

"Guiada pelo amor? Não sei. Talvez pelo cansaço".

Maravilhoso Marla!