Páginas

terça-feira, janeiro 14, 2014

BLOQUEADA DO FACEBOOK

Foto: Sérgio Rousselet

Tentaram calar a minha voz porque expus o coração que batia em meu peito. Porque eu tenho um corpo funcional e agrego minha poesia a ele. Amordaçaram a poeta que tirou a roupa, mas minha nudez está nas minhas palavras. O recalque e a falta de coragem de alguns não me tira a liberdade. O facebook é só mais um lugar. Eu não preciso estar aqui para continuar escrevendo. Não foi uma foto nua que incomodou, foi a minha tranquilidade e a minha ousadia. Um corpo bonito é um corpo que respira. Fui bloqueada por não sei quanto tempo e não poderei compartilhar os meus textos, o que não quer dizer que eles não serão escritos: serão arquivados numa pasta do Word ou compartilhados no meu blog. A minha parceria com o Sérgio Rousselet é só o início de um projeto que nos convida a sair desse lugar robotizado, photoshopado, falso. Não consideram como “conteúdo impróprio” essa publicidade que vende anfetamina para que as mulheres emagreçam como se a única forma de ser bonita fosse ter um cérebro comprometido com uma droga que suga de um corpo sua essência. Vocês estão conformados? Vocês vão se conformar? O que podemos fazer para tentar deslocar essas pessoas desses lugares fechados e escuros? Dessa mente obtusa e cheia de preconceitos? Eu estou em paz. Quando puder escrever novamente aqui, escreverei. Mas acho que o que está acontecendo é uma oportunidade maravilhosa para um debate, para uma reflexão. Não se conformem tão facilmente com o que quer que seja. Não engulam estas verdades prontas.

Amordaçaram a poeta tentando amputar meu corpo. Esqueceram que o meu cérebro é mais poderoso que os meus seios.

Simbora fazer alguma coisa?

Desejo boas notícias.

Marla de Queiroz 

16 comentários:

Fátima Mendes disse...

Marla, saí de lá por inúmeros motivos. Dentre tantos, um espaço que restringe e limita o pensamento do ser humano a pensar como os outros. Existe, parece, um padrão de inteligência de acordo com o que a pessoa posta.
Concordo em tudo o que disse. Estou contigo.

Anônimo disse...

Não foi a nudez que incomodou, mas a luz que você emana nua ou vestida; teu talento e desenvoltura. Você é diva, marla-vilhosa, quer seja da vontade dessa gente limitada ou não. Linda, linda, deusa dos expressamentos sempre.

Fátima Mendes disse...

*um espaço no qual restringe e limita o pensamento do ser humano a pensar como os outros. Parece que existe um padrão de inteligência de acordo com o que a pessoa posta. Acho um pouco hostil, até.
Concordo em tudo o que disse. Estou contigo.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
CM disse...

Mar-la-vi-ando

Mar-la-vi-ando eu fui em busca de um só lugar desprendido de amarras, em que as flores não precisam ser dadas, elas caem com a liberdade do vento e perfumam com a mansidão das noites enluaradas.
Dar-te-ei flores para que não cales, para que não sufoque a voz doce e firme que ensina a magia de se ser quem se é.
Mar-la-vi-ando eu fui em busca de um só lugar desvencilhado da nudez das palavras mal ditas e da submissão à hipocrisia crua travestida de moral, e onde as cores sinalizam dias melhores.
Dar-te-ei cores para pintar as frases mais soltas e gritantes, mais leves e duradouras que harmonizem a veracidade das escolhas que importam e do alvedrio de se amar mais e mais a vida que se tem, a vida que se leva. Basta ser. Se ser.
Mar-la-vi-ando eu fui em busca de um lugar em que o calar não é consentido quando se quer mudar os rumos de uma vida pobre e degradante; em que as luzes exortam as sombras frias de uma multidão vazia de esperança.
Dar-te-ei luzes para iluminar as lembranças faiscantes dos risos frouxos, dos abraços amassados e dos beijos permitidos, e que afastem as amarguras de uma vida solitária e reprimida.
Mar-la-vi-ando eu fui, nua de pudores, desprovida de cansaço, impregnada com os cheiros, matizes e cores... Hei de encontrar este lugar aqui, ao lado teu. O mar, lá, vi, venha, ando com você. Dê-me tua mão e abra tuas asas.

CM

Anônimo disse...

Bobagens, bobagens, bobagens! calam seu corpo mas sua cabeça é livre!!!!! fodam-se os hipócritas e mal amados...você é maior e melhor do que isso!
Besos
Marina

Juliêta Barbosa disse...

Olho a bela imagem do teu corpo nu e só vejo o silêncio das palavras não ditas. Quanta poesia e beleza podemos ver nessa ausência... São elas que te definem.

Denynha disse...

Marla, eterna musa!

Independente de facebook, estamos juntas.
E sua luz bloqueia qualquer recalque!

Milka disse...

Não se conforme, nunca!

Anônimo disse...

Marla, vc é linda e essas pessoas estão é com inveja da sua alegria, do seu talento, da sua luz e dos seus dois maridos! Hehehe
quer dizer que mulher fruta pode? Pseudo-celebridade pode? Vulgarizar as mulheres pode e vc com um trabalho de nudez tão lindo não?
Continue poeta, vc faz muita gente feliz com a suas palavras.

mariana gouveia disse...

Vamos criar um lugar só nosso? Desses que podemos ser livres, dizer o que pensamos sem importar se estamos ou não vestidos.

Tu é linda! Imensuravelmente linda! Está acima de tudo isso e ainda bem. As fotos estão deslumbrantes!

Parabéns a ti e ao Sérgio. Sensacional!

Anônimo disse...

Torno a dizer: por causa de um peitinho mixuruco desse? Tanta coisa pro face bloquear né?!? Esse corpinho feio pelo menos vem acompanhado de palavras bonitas, e quando as lemos, o corpo é o que menos chama a atençao!

Agora, vê se não faz como o face, bloqueando ou excluindo o que eu disse, quem se expõe assim tem que no mínimo estar preparado para críticas.

Marla de Queiroz disse...

Anônimo,

Exatamente por causa desse corpinho feio eu fui bloqueada.
Agora, vê se não faz como o facebook que acolhe as denúncias e não diz o nome de quem denunciou.
Para um comentário tão agressivo, você deveria, ao menos por dignidade, assinar a postagem.
O curioso é que você sempre vem aqui criticar, me odeia mas não me larga! rsrsrsrs.... Tem doido(a) pra tudo. Um soco sem rosto não me atinge. Te convido a frequentar outro lugar!

P.S.: Não vou bater boca com você aqui, costumo chamar as pessoas, animais e afins pelo nome.

Carla Moura disse...

A poesia te veste melhor que qualquer roupa.

Não há nudez quando há palavras.

Sabe que te admiro, né?

Linda!

Rosy Olliver disse...

Marla Traz nas palavras, na alma, e também no corpo. Pura poesia. Sim, num corpo lindo de beleza sutil. Fugindo de todos os estereótipos que a mídia julga ser perfeito. Linda! Linda! Sim. Mulher indo e voltando com sua beleza NATURAL. Beleza de Flor, aquela q vem na essência. Bjo no ombro.

Vera Guedes disse...

Nada pode impedir uma alma de se manifestar, e, é a sua alma que fala, através de sua brilhante mente. Simplesmente adorei conhecer o seu trabalho, um alento para os meus dias, um tanto quanto sombrios, mas, os fios de esperança sempre me conectam com algo bom, e, vc é um algo muito bom para hoje, e quem sabe mais. Super obrigada alma linda.