Páginas

domingo, dezembro 09, 2012

A partir de hoje


A partir de hoje, vou deixar que o Outro seja: uma boa ou má pessoa, o que lhe aprouver. Tudo que julgo ou critico, tomo como referencial os meus valores. Não há como saber quem está certo a partir disto, e nem tem importância no final das
contas. A partir de agora, eu sei quem quero atrair para a minha vida: pessoas que não me façam sentir que estou traindo a mim mesma. Tudo é resolvido com um olhar distanciado e um afastamento físico. Não enfio mais poesia em situações onde o protagonista não sou eu e o coadjuvante não consegue ser lírico.

Marla de Queiroz

5 comentários:

Crisneive Silveira disse...

Essa fidelidade consigo é tão importante, tão essencial para que a gente viva em todos os aspectos. Mesmo assim, é difícil quem chegue perto e fique. As pessoas sempre têm medo.

Mart Reff disse...

Que maravilha!

Jacke disse...

Justo!!

Nocturna disse...

Aplausos !!!!

Lidiecs disse...

Importante discernir e ser "eu mesma" nas situações tão imprevisíveis com que nos deparamos...posso não saber o que o outro quer, na sua profunda indecisão,e talvez nem eu saiba o que quero de verdade neste momento. Mas pelo menos tenho certeza do que não quero: estar com alguém que não me valoriza, não se decide, não exterioriza,só enxerga a si mesmo e seus desejos, enfim...não preza pelos meus valores...ou seja Marla, você resumiu tudo: coadjuvante que não consegue ser lírico! Lindas palavras!