Páginas

quinta-feira, março 29, 2012

Um bocado de pequenas coisas


Desenho: desconheço o autor


Mergulhada no silêncio dos que se observam... Um filme, um livro, uma música, um acontecimento convencional que mexeu mais do que o normal e essas coisas de achar que eu não sou deste planeta, mas que apenas estou nele: eis a minha necessidade de aceitação. Mas sei também que pessoas são Universos e que eu, o sendo, tenho que cuidar para que esteja confortável nele, ou seja, em mim. Chorei quando estava triste, senti saudades fundas, dei gargalhadas de situações absolutamente normais, tive ideias “geniais”, abracei, fui acariciada, fiquei aninhada no amor, depois me enrosquei com a solitude... Fiz tudo o que quis e pude. E percebi cada um destes sentimentos e minhas reações a eles. Mas o que percebo, é que a alegria que mora em mim clama por vida, não somente pelo sossego; clama pelo dinamismo, pelas mudanças, pela sobriedade, pela esperança. O que há de irremediável não se cura com placebos. Se eu rejeito é porque não quero. Se eu recebo é porque já participa de algo aqui dentro. Minhas ambições são apenas estar com a roupa adequada para quando eu sumir nesta estrada, nunca sentir que minha intuição e o meu coração estão desagasalhados...
*
*
Marla de Queiroz

5 comentários:

Clóvis disse...

Qd eu crescer quero ser igual a vc, na boa.



CS

Suu Munizz disse...

"Nunca sentir que minha intuição e meu coração estão desagasalhados."
é isso,pq não importa onde a gnte vá,que haja sempre espaço pro nosso coração reinar!
Abraço e um lindo final de semana,=)

Monalisa Macêdo. disse...

Eu não sei, mas as palavras aqui vão lá no fundo, na alma. É como mergulhar dentro do eu que às vezes a gente esquece.
Lindeza!

José María Souza Costa disse...

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, é leve, dinamico e sobretudo Independente. Palpitamos sobre quase tudo. Diversificamos as idéias. Mas, o que vale mesmo, é a Amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Celina disse...

cara, essa última frase é perfeita!