Páginas

terça-feira, fevereiro 01, 2011

Transmu(d)ando

Foto: Carlos Tavares

Quisera descansar meu peito como se houvesse outra vida em mim. Saber-me dona do meu tempo, repousada e calma na inspiração. Quisera encontrar abrigo numa paz maciça de esquecimentos. E que o dia não terminasse abrupto na eternidade do melhor momento.

Mas há que se dizer de fases em que algumas frases vêm anoitecidas. E a força foge ao controle e a tristeza invade um bocado da vida.E o choro não resolve nada, nem nos desvencilha desse mar de dor. Se o peito de engasgado cala, quem será a voz a me falar de amor?

Mas há que se dizer também que nunca uma frase dói a fase inteira. Palavra também amanhece e o pensamento tem que acordar junto. Por isso que o choro seca, que ao amor há entrega porque finda o luto. Descubro que em tempos de guerra o peito se cala, mas na poesia nunca fica mudo.

*

*

Marla de Queiroz

P.S.: Queridos! Que saudade de escrever aqui! Mas os textos têm autonomia e acontecem quando querem. Desejem inspiração que é o que eu preciso para respirar melhor!Obrigada sempre!



15 comentários:

Cibeli disse...

Tem hora que eu duvido que vc exista, ...mesmo tendo te conhecido pessoalmente

Yhuri Cruz - O Pensante disse...

Eu, definitivamente, amo suas palavras.

Drika disse...

...'palavra também amanhece...' Linda esta expressão!

Abraço no coração!

LUZIA disse...

Lindo texto.

Que venham muitas inspirações pela frente...

Beijo.

Laura disse...

Que bom que este texto decidiu aflorar... lindo... lindo...
Saudades...

Alessandra disse...

te desejo então, muita inspiração ;D
seus textos sempre são maravilhosos!

Daniella Caruso Gandra disse...

Belíssimo blog, parabéns. É um prazaer lê-la! se quiser conhecer meu blog também de poemas, é só acessa: www.qbonecadoll.blogspot.com.

Donaella disse...

Lindo, lindo, lindo!! Tradução gentil de dores febris!
Bom vir aqui:)
bjs

Cristiane disse...

Marla, esperar por sua inspiração é algo maravilhoso...pois sempre nasce um escrito encantador! Bjks de luz sempre.

Aline disse...

Lindas palavras Marla. amei! ♥ "Se o peito de engasgado cala, quem será a voz a me falar de amor? "

Anônimo disse...

Morena

Lembra??
"Secos meus olhos, esperanças findas... De um sonho antigo, deslumbrante... terno...
Acalentado por lembranças lindas
Tudo foi belo por não ser eterno..
E com as recordações hoje me vindas
Ei de fazer um céu
Do meu inferno" FNM

Saudade sempre

Junior - mineiro

Geraldo Junior disse...

Coincidência? kkk
Olha meu ultimo post! bjs

Webert Gomes disse...

"Descubro que em tempos de guerra o peito se cala, mas na poesia nunca fica mudo". Belo pensamento.

Beijo!

Nick * disse...

Achei seu Blog e me apaixonei! Parabéns, és incrível!
Muitas inspirações sempre, beijos!

placco araujo disse...

Eu venho sempre te conhecendo aos pouquinhos... pelas bordas, pelos flashs, pelas letras..
Como te gosto, menina.
É como a cena do filme "Em algum lugar do passado", onde uma velhinha se aproxima do jovem e diz a êle simplesmente "volta prá mim!!!".

Boa noite, menina.