Páginas

quarta-feira, março 24, 2010

Do outro lado da ponte


Foto: Daniela Urbano


Vasculhando nas memórias algum assunto, encontrei a carta que eu rabisquei na capa de um livro: “pra você”, era o destinatário. Não sei por que não mandei, talvez não quisesse passar a limpo o passado. Em letras garrafais eu te dizia: “acertei o caminho não porque segui as setas, mas porque desrespeitei todas as placas de aviso”. E achei curioso eu usar essa metáfora sem nem ao certo saber o que queria te dizer com isto.E depois de repousadas aquelas palavras eu percebi quanta coisa eu escrevi pra você, querendo dizer pra mim. Porque eu jamais chegaria aonde cheguei se só andasse em linha reta. Tive que voltar atrás, andar em círculos, perder dias, perder o rumo, perder a paciência e me exaurir em tentativas aparentemente inúteis pra encontrar um quase endereço, uma provável ponte: a entrada do encontro.Você tão ocupado com seus mapas, tão equipado com sua bússola, demorou tanto, fez sinais de fumaça e não veio. Você simplesmente não veio. Mas me ensinou a intuir caminhos certos, a confiar nos passos, a desconfiar dos atalhos. Porque eu estava do outro lado e só. Sem amparo. Mas caminhava. E você estava absolutamente equipado com seu peso. E impedido de andar por seus medos.
*
*
Marla de Queiroz

P.S.: Poesia vende, sim! Eu compro!

P.S.2: Tenho 5 exemplares do meu livro " Flores de Dentro" pra vender com dedicatória. O valor do livro com a postagem no total é R$30,00. Interessados, favor mandar e-mail pra mim! marlegria@gmail.com

P.S.3: Agora sou a mais nova colaboradora do blog da Maria Filó. Toda segunda-feira vocês poderão conferir o "docinho do dia" aqui!
Já têm posts inéditos meus lá, confiram!

P.S.4: Desculpem o sumiço...ando viajando demais, em todos os sentidos! rsrsrsrs...