Páginas

terça-feira, janeiro 26, 2010

Voltando pra casa de dentro

Foto: Paulo Santos



Ah, meu amor, as coisas são muito delicadas. A gente pisa nelas com uma pata humana demais, com sentimentos demais. Só a delicadeza da inocência ou só a delicadeza dos iniciados é que sente o seu gosto quase nulo. Eu antes precisava de tempero para tudo, e era assim que eu pulava por cima da coisa e sentia o gosto do tempero. (Clarice Lispector)

*

*

Eu fico tentando imaginar essa menina de olhos imensos falando de amor tristemente... Procuro na pontuação do texto aflito a faisquinha dos olhos... Ainda vejo... Vagalume em céu nublado também pisca.

"Talvez seja hora de voltar pra casa", penso. Talvez seja hora de reler um poema, de tomar um banho de cachoeira, de mudar a rotina... Ou simplesmente a hora de massagear o peito antes de dormir_ se a noite pedir que você durma só_ abraçada ao travesseiro ou na insegurança.

Voltar pra casa... Um lugar dentro de você, seu Espaço Sagrado, seu altar, sua fonte, onde existe toda energia interior capaz de recarregar sua bateria emocional. Sabe aquele lugar onde você um dia repousou mesmo estando muito carente?! Aquele que quando tudo parecia apertado demais você ainda encontrou um jeitinho de se movimentar até encontrar um pouco mais de conforto?! Aquele abrigo de paz que fica encoberto quando, numa relação, projetamos tudo de bom que temos no outro e a gente se esquece que o nosso "norte" fica adiante, que podemos caminhar juntos, podemos caminhar sós estando juntos e crescermos na mesma ou em direções diferentes... Que isso tudo não precisa doer tanto se pudermos voltar pra casa de dentro... Para aquele intervalo de tempo em que se pode silenciar a ponto de escutar o sussurro sábio que fica sempre abafado pelo grito desesperado da... ausência de quê, mesmo?! Parece que chega um momento em que tudo o que nos faltava incomoda porque agora já sobra. E foi Mário de Sá Carneiro que disse: " Morri à míngua de excessos.".

Não tenha medo de voltar pra casa. Volte pro Lugar Sagrado onde poderá resgatar sua força! A delicadeza não é fragilidade! O amor não é complicado! O vazio é um espaço pra crescer e "entusiasmo", em grego, significa "ter um deus dentro"! A sua felicidade é SUA responsabilidade, seu compromisso com a vida ... E , sabe a Beleza?! Ela é todo esse processo... O processo de redescobrir coisas que a gente acha que já sabia porque já se falou com tanta maestria sobre elas... Exerça a Beleza de "não saber" para poder redescobrir.... Tenha mais cuidado com você, não espere isso do outro. Você sabe das suas carências, das suas fases, das suas lacunas. O outro sabe das dele. Às vezes há o encontro perfeito, o encaixe. Em outras, há a mudança brusca pedindo outras conquistas, outras evoluções. Permita-se ser a nova pessoa que acorda todos os dias com mais sede de tudo... Permita-se conhecer a nova pessoa que se relaciona com você diariamente: com outra disposição pra vida, pro amor, pra relação. O problema não está em você:sua luz é própria, é imensa. O problema não é o amor: ele é o nosso grande e constante aprendizado. O problema só está no medo. A ferida só nos pede que cuidemos dela para que seja curada. E pra isso, é preciso olhar minuciosamente e com muito carinho pro lugar que está doendo.


*

*

Estou adiando. Sei que tudo o que estou falando é só pra adiar_ adiar o momento em que terei que começar a dizer, sabendo que nada mais me resta a dizer. Estou adiando o meu silêncio. A vida toda adiei o silêncio? mas agora, por desprezo pela palavra, talvez eu possa começar a falar.

(Clarice Lispector)

*

*

Marla de Queiroz


P.S.: Fiquei sabendo que a Elenita indicou meu blog no BBB10, achei tão simpático! Ela é minha amiga

de Brasília e o texto acima eu escrevi pra ela em 2004.

P.S.2: Obrigada a todos pelos e-mails e afagos.

sexta-feira, janeiro 15, 2010

Celebramando



Charles Mingus a nos sugerir caminhos: abraçados, acariciamos o corpo da noite até acender a fagulha mais intensa do desejo.O peito se ampliado em carícias.E nossa paixão louca, invencilíssima, inundando a cidade de janeiros. Miles Davis desenhando tantas ondas, e na escuridão do quarto espraiando sobre nós praias e luzes, algas e conchas. Em cada acorde borbulham nervuras e vísceras. Frank Zappa a desconstruir o que era óbvio, John Coltrane a soprar segredos. Tua boca crava em meu pescoço a mordida que há implícita em cada beijo. Azymuth embalando butterflys, nenhuma gota se perde da minha vontade de sentir teu gosto.Tantos sons se misturam. E não há gozo maior, meu amor, que fechar meus olhos embevecida pela música e, ainda assim, ver teu rosto. Tudo é dosadamente desmedido. Suspensa no tempo, suspiro teus dedos, teus dentes, delícias de um verso sentido. E eu me calo intensamente pra apreender a tua língua. E acordo renovada e curiosa para descobrir o que (nus) não exploramos...ainda.
*
*
Marla de Queiroz


quarta-feira, janeiro 13, 2010

Carta ao Universo




Agradeço ao Universo porque tenho todas as minhas faculdades perfeitas e toda a capacidade de superação que um ser humano precisa ter para lidar com as perdas ou para não se envaidecer com o sucesso. Agradeço por ter orientação interior sempre que preciso escolher um novo caminho e por ter acolhimento e ajuda necessária para atingir meus objetivos (desde que sejam justos).Agradeço por atrair relacionamentos saudáveis e pessoas amorosas, por estar sempre com essa inquietação de melhoramento interno. E por poder compartilhar toda a luz que recebo da Boa Sorte que me torno merecedora diariamente.Agradeço pela consciência que me foi dada de que não devemos interferir no destino do outro, mas moldar o nosso próprio. E por encontrar na espiritualidade a coragem necessária para não desanimar diante das maiores dificuldades. Agradeço todos os meus dons e ainda os potencias não desenvolvidos: isso me dá a certeza de que sempre poderei ser uma pessoa melhor, mais generosa e positiva. Agradeço porque aprendi com meu Mestre Espiritual que não importa o tempo que dura um amor, mas o amor que investi durante aquele tempo. Que sempre que escolho uma roupa pela manhã, posso escolher também um sentimento.E isso me dá toda a responsabilidade pela minha alegria. Agradeço por ignorar tanta coisa e isso me fazer curiosa e ávida por aprendizado. Agradeço por poder compartilhar o que sei sem arrogância. Agradeço por saber perdoar e por poder ser perdoada. Agradeço a repercussão que têm minhas palavras e assumo o compromisso de sempre respeitar quem as ouve e só plantar sementes do Bem. Agradeço por receber tanto amor de todos os lados e por amar pessoas que nunca vi o rosto, mas que compartilham o mesmo Universo e uma mesma Era comigo, contribuindo de uma maneira militante ou discreta para que o mundo seja cada vez mais justo.
Agradeço por todas as vitórias recebidas e peço que todo o Universo possa se beneficiar com a minha Boa Sorte.
*
*
Marla de Queiroz

P.S.:

Gostaria que o meu primeiro post do ano fosse uma carta de agradecimento ao Universo, como as que escrevo sempre que preciso solucionar um problema ou ajudar um amigo. Ela serve como uma sugestão para vocês: coloquem suas questões numa cartinha e leiam todos os dias como se as graças que vocês precisam já tivessem sido recebidas. O resultado é maravilhoso... Importante: os pedidos precisam ser justos para serem atendidos. Não interfiram no destino de ninguém, não peçam o amor de uma determinada pessoa, mas os caminhos abertos para ser amado sinceramente por alguém que os faça feliz e possa ser muito feliz com vocês...Não peçam determinado emprego, mas o melhor emprego conforme o merecimento de cada um... Enfim, Boa Sorte sempre! Obrigada por todo afago!


P.S.2: Estou organizando meu segundo livro e gostaria que me mandassem indicações dos textos que postei aqui e que vocês mais gostam. Adoraria que fizessem parte desse meu novo trabalho.


P.S.3: Que 2010 tenha tanta alegria e realizações grandiosas para cada um de vocês. Que possamos continuar de mãos dadas por aqui, espalhando sementinhas do Bem.