Páginas

sexta-feira, setembro 24, 2010

Uma nova estação

Foto: Fernando Reis

Foi tirando o vestindo sem delicadeza. Despedir-se deveria ser daquele jeito: arrancando de si até o último grão de coragem, sem dramas. Sabia que no sexo, o adeus acende os corpos para incutir na memória a beleza do inesquecível. Por isso deixaram-se reger pela fome de cheiros e jeitos e encaixes. Sugavam ávidos a intimidade que tiveram outrora, quando havia encontro. Mas aquela dança desarmonizava-se tão destituída de alma. Tudo que antes fora abundante no desejo deles, naquele instante era fugitivo. Mesmo sabendo findo, procurou ainda uma fagulha de amor nos olhos dele, examinou aquele corpo em busca de qualquer lugar que ainda não evidenciasse a desistência. Em vão. Não havia mais no toque o contato com a essência. Restava consumir a chama de um resto de afeto na consumação do ato. Naquele enroscamento sem abraço.Aquela seria de fato a última cena.


Inaugurou um novo capítulo: uma garoazinha de tristeza, uma saudade entreaberta, e o vento aborrecido. Sudoeste querendo abraçar tudo. E ela vagueando por aí sem nenhuma palavra que arranhasse o silêncio. O tempo contido nas coisas, os dias aprisionados na ansiedade já não deslizavam pelo calendário. Esperança já nem suspirava. Não havia espera de nada, apenas a companhia corriqueira: ela e a solidão_ mão com mão, rostos sem face. Já não desejava amores nem intrigas de paixão alguma: sossegou-se na solitude aceitando aos poucos o tempo alargado para se preencher com improvisos, sem horários rígidos, sem avisos. Preencheu de paz o espaço novo do coração esvaziado.

(Dizem que a Primavera chega trocando a roupa da paisagem). E no auge da sua descrença o dia amanheceu de novo. Quando não queria mais fugir de si mesma, foi surpreendida por uma voz de timbre limpo, olhos atenciosos e mãos que diziam coisas. Era alguém que tranqüilizava quando apenas sorria. Uma pessoa que trazia em si o amparo de tudo. Tinha o dom da conveniência e da clareza e pronunciava reciprocidade.

O fato resumindo é que o amor não era mais aquele estardalhaço. O amor era suave e tinha um jeito de penetrar sem invadir, de libertar no abraço. O amor não era mais aquela insônia, mas sonho bom na entrega ao desconhecido. O amor não era mais a iminência de um conflito, mas uma confiança na vida. E, pela primeira vez, o amor não carregava resquícios de abandono, pois havia descoberto: o amor estava ali porque ambos estavam prontos.
(O Tempo estava certo.)
*
*
Marla de Queiroz

39 comentários:

Tairane Colen disse...

Lindo demais. Parabéns pelo blog ^^

Danubia disse...

Lindo Marla!Parabens por tamanho talento!

clauky boom disse...

"o amor estava ali porque ambos estavam prontos.
(O Tempo estava certo.)"

é primavera!

Ezabelle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lis Duarte disse...

Lindo, lindo, encantador *-*

Beijos no seu coração!

* _ Pri CastRo _ * disse...

NIVER DO MEU BLOG AMANHÃ!
PASSEM POR LÁ!

MUITOS TEXTOS SURGIRAM LENDO MARLA E SUAS 'MARLAVILHAS'

www.prikastro.blogspot.com

Laísa disse...

Nossa flor...
sabe quando há sintonia nos sentimentos? e parece que estás lendo os teus pensamentos traduzidos por outra pessoa?
é isso. foi isso. flui.

Rener Melo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rener Melo disse...

Sempre em seus textos, existe esses trechos matadores.

"O amor era suave e tinha um jeito de penetrar sem invadir"
"o amor estava ali porque ambos estavam prontos.
(O Tempo estava certo.)"

Muito, muito talentosa você!
O Beijo, sucesso sempre! <3

Priscila Rôde disse...

Marla,
que LINDO!!!!

Yhuri Cruz - O Pensante disse...

Parabéns... Você é realmente um exemplo a se seguir de boa literatura.

Meu trecho favorito: "Restava consumir a chama de um resto de afeto na consumação do ato. Naquele enroscamento sem abraço".

Acabei de escrever uma história no meu blog e acho que tem muito em comum com esse texto seu.

Yhuri.

Rener Melo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Oi Marla! Hoje meu namoro terminou, vim aqui em busca de um consolo, algo que me dissesse, e em seu texto lindo, sincero me encaixei numa frase:
"Esperança já nem suspirava"
Eu nem sei lhe dizer a tristeza que estou amargando neste instante, mas ler de vc me faz algum bem...
Parabéns pela escrita, vc é maravilhosa.
Fátima Perrone

[PH]elipe disse...

Mário Quintana dizia que "um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente, e não a gente a ele."... e vc tem o dom de fazer poemas que me lêem... bons poemas... MARLAvilhosa como sempre.

Sandra Portugal disse...

Lindo seu blog, virei sua seguidora em minha primeira visita! parabéns! Sandra P http://projetandopessoas.blogspot.com//

Eduardo Tornaghi disse...

Amor, chama e depois fumaça…

Érica Cypriano disse...

Bom diaaaaa, adorei seu blog, primeira visita e fiquei encantada... parabéns!!!
Estou te seguindo, passa no meu blog e dá uma olhadinha tbm... http://ericacypriano.blogspot.com/

Beijocassssssssss

ღ¸.•*•.¸...Érica...ઇ‍ઉ ♥´¯`*•.¸¸♥

Anônimo disse...

Impressionante como tudo que tu escreve, me descreve!! Estou passando por esta situação atualmente... Estava desesperançosa em relação ao amor e agora, do nada, uma pessoa surgiu e está me fazendo querer viver tudo novamente!! Tudo no tempo certo... Nada como a primavera!! =)
Parabéns e, ao mesmo tempo, obrigada pelas lindas palavras de sempre!! Ass: N.

Juliana Vieira disse...

Marla,

acabei de postar no meu Face. É lindo! É primavera! São as mudanças, as renovações... Cada coisa no seu tempo - por mias que a gente queira adiantar certos fins. Tem que ter "o tempo certo".

Bjos,

Juli Vieira

Franzinha disse...

Sem palavras...
Simplesmente lindo!!!

Beijos

Editoria ! disse...

Encontrei aqui a poesia acontecendo .. pois realmente tens o dom de fazer as palavras abraçarem-se!
Parabens pelo blog !
Sucesso heim!
Ja estou te seguindo ..
http://noiaseconceitos.blogspot.com

Beijinhos.

Amanda Proetti disse...

Vc nunca vai deixar de me embasbacar, não é mesmo?!

Bjooooo

Karine disse...

Lindo. Simples assim.

Diego El Khouri disse...

Olá, querida, tudo bom?
Gosto muito de seus textos e sempre te acompanho.
Fiquei sabendo que a Karla Almeida (está escrito no blog Karlinha) plagiou alguns textos seu. Fiquei abismado, pq além de tudo conheço a Karla, ou pensava que conhecia...

O que deu isso? Ela colocou seus créditos?
Vi que os textos são seu pq a data do seu é mais antigo e nisso no blog não tem como mudar.

Lu Nascimento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
'Euridene Costa disse...

'Sempre maravilhosos. Como constumo dizer ela é: "Uma tradutora dos sentimentos alheios".

Forte abraço!

Fé Fraga disse...

Que texto Divino Marla.

Que profundidade:
"O amor era suave e tinha um jeito de penetrar sem invadir"
"o amor estava ali porque ambos estavam prontos.
(O Tempo estava certo.)".
Parabéns...
Postei novo texto em meu blog, qd puder me visite.. Será bem-vinda.
Um beijo,
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

Tássio Monteiro disse...

www.tassiomonteiro.blogspot.com

Twitter @tassiomonteiro

Vanessa Pires disse...

Oi Marla sempre leio algumas coisas que você escreve e amo tudo. Fiquei super feliz em encotrar seu blog, e foi por acaso.
Parabéns por tão lindas palavras sempre!

acessorios da felicidade disse...

Oiê, as andanças pela net, muitas vezes, nos deporta a grandes viagens. Conhecer vc atravez do seu blog foi uma feliz coincidência. Suas reflexões mexeram com meu imaginário. Sucesso.

Janaina Cruz disse...

O mais difícil para mim, foi saber quando estava pronta, por isso sempre me sobraram os pesos de um quase amor, teu blog é perfeito!

kambria disse...

nega, nao tenho palavras pra descrever o amor que sinto por vocÊ!!! Brilhe muito, minha amoramiga!!!!!! bj no coração, karina

MAILSON FURTADO disse...

Belo post, belo trabalho!!

Muito interessante teu espaço!!!

PArabéns...

Conheça o meu...
http://mailsonfurtado.blogspot.com

Tatiane Lemos disse...

Muito lindo, coisas delicadas e palavras tão bonitas...Seguindo aqui, sinta-se a vontade para me visitar também!

Laércio Neto disse...

Marlaaaaaaaaa !!
Essa primavera realmente chegou trocando a roupa da minha paisagem!
E eu adorei a coincidência: seu post coincidiu com minha nova estação !
ADOROOOOOOOOOOOOOOOOOOO !!!

Marcos Moraes disse...

Vc disse o meu momento! bjs

Isabela disse...

Adorei o texto.. simplesmente maravilhoso!!...me viciei no seu blog..srsrrs..
é como se você colocasse no papel tudo aquilo que passa dentro de mim..espero um dia me expressar tão bem quanto você se expressa na escrita!
estou na espera de novos texto..
bjos

Isabela Montanha

zi disse...

Minha nossa, que texto mais lindo do mundo!!! Perfeito! Senti com se já tivesse vivido tudo isso! Amei!!!

Anônimo disse...

Como gosto de tudo o que vou descobrindo aqui no seu blog.
E mostra que você é muito boa faz tempo!!!

Emily Lawrence