Páginas

segunda-feira, agosto 30, 2010

Sobre a harmonia



Foto: Victor


São delicados e sutis os fios da harmonia. Ao contrário da alegria, do entusiasmo, ela é uma das sensações mais discretas.Sua voz é quase imperceptível, feito outra qualidade de silêncio. Ela não é uma gargalhada, é aquele sorriso por dentro, uma sensação gostosa de estar no lugar certo, na hora adequada. Feito um arco-íris depois da tempestade, sua beleza é adornada pelo equilíbrio dentro do derramamento. É um adestramento dos fantasmas internos. A possibilidade de aprimorar os pensamentos. É quase como não pensar. Simplesmente, sentimos uma ligação profunda com tudo, um denso bem-estar. Como se tivéssemos uma secreta intimidade com o mundo, certa cumplicidade com o tempo. É como se observássemos descompromissados, ela é uma descontração. Como se o coração batesse pelo corpo todo, mas sem extremada euforia. Uma tranqüilidade dilatada no peito, o olhar satisfeito, a mente entendendo que já nem precisa entender o que é prosa ou poesia. E o mundo inteiro cabendo num abraço. E uma firmeza na carícia, a maturidade que perdeu o cansaço, uma confiança que preenche a existência. A harmonia é um contato profundo com a experiência. E o tempo do dia não é mais composto por esperas, ele é vivido. E já não se fala, palavras passeiam pela boca. E já não se escreve, as frases coreografam as paisagens. E já não se ama, o amor vigora em nós. A harmonia tem fios muito delicados e sua trama faz a ligação mais suave entre todas as urgências já sentidas. E o chão do sonho é macio, e tudo parece estar alinhavado, numa ligação sem sufocamentos. E a poesia não deseja mais ser nada, vira o afago de um momento. E nas letras a textura de um veludo, como se ao correr pela página, os olhos pudessem ser acariciados. E você tem todas as coisas sem precisar tomar posse delas. Você ama o amor, não o delírio de estar apaixonado. Sinto a harmonia como uma espécie de fascínio pela vida.É quase uma perda de outros apetites, porque se está tão nutrido pela própria companhia. E a gente tem aquela vontade súbita de andar pela noite: não apenas para olhar as estrelas, mas também para por elas sermos vistos.

Harmonia é como se fôssemos inundados pelo mar onde antes só havia um precipício.

*

Marla de Queiroz

P.S.: Que saudade de escrever aqui, que saudade! Obrigada amigos por tanta paciência e pelo constante incentivo. Vocês são imprescindíveis neste espaço...

P.S.2: Texto inspirado em Mia Couto...

22 comentários:

@CriisMendes disse...

Simplesmente perfeito!

Amanda Proetti disse...

Ahaa minha linda, que saudade digo eu!!! Vc é ABSURDA!!!

Franzinha disse...

Inexplicavelmente lindo!!!
Que saudades das suas belas palavras...

Flores pra vc!!
Beijos

Rener Melo disse...

Quando demora pra escrever, sinto tanta vontade de ler algo seu, que quando você finalmente posta, eu pulo!rs

Adorei essas partes;
"Simplesmente, sentimos uma ligação profunda com tudo, um denso bem-estar."
"E o mundo inteiro cabendo num abraço."
"E você tem todas as coisas sem precisar tomar posse delas. Você ama o amor, não o delírio de estar apaixonado. Sinto a harmonia como uma espécie de fascínio pela vida.É quase uma perda de outros apetites, porque se está tão nutrido pela própria companhia."

Essa daqui, então...
"E a gente tem aquela vontade súbita de andar pela noite: não apenas para olhar as estrelas, mas também para por elas sermos vistos."
Marla, texto lindo! Continue sempre escrevendo coisas tão belas para nós lermos!
O Beijo <3

When... disse...

gostei e volto!

Yasmin G disse...

Ah que delícia dessas palavras, que delícia dessa harmonia que vc me proporcionou com esse texto. Encaixou-se perfeitamente em mim.
Adorei essa última frase:

"Harmonia é como se fôssemos inundados pelo mar onde antes só havia um precipício."

Não é preciso dizer mais nada depois de lê-la.
Obrigada por existir e escrever tão bem..
Um beijo grande <3

Juliana disse...

Oi!!!
Tem um selinho pra vc lá no blog!
Adoro seu Blog! Beijão!

http://cronicas-e-frases.blogspot.com/

Laércio Neto disse...

Me encantei com a extrema capacidade de descrevar com as palavras toda nossa densidade interna quando nos envolvemos com a harmonia. Interessante. É como um casamento estável resultado da experiência adiquirida por meio de diferentes contatos.Uma paz serena e sutil e sagrada. Sem surtos, sem logicismos, sem justificativas. Apenas a necessidade do momento e do sentimento...
Fantástico, como sempre.

Laércio Neto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pérola Anjos disse...

E tudo brota naturalmente, tudo soa natural, como se fôssemos levados de olhos vendados e, ainda assim, acertássemos todos os caminhos. A harmonia conduz à caminhos repletos de efeitos especiais...

Lindo texto!

Beijos!

J. Valentin disse...

Como é bom poder vir por aqui e ler esse texto tão cheio de paz, que nos inunda, nos faz esquecer precipícios e nos sentir livres para voar.
Obrigado pela oportunidade de ler suas lindas linhas!

Nathália Thomaz disse...

Obrigada por isso, e por todos os outros...

Sou apaixonada na sua escrita e nas sensações que ela me provoca...
Muita inspiração pra ti!

te sinto com grande harmonia, é verdade!

beijos

* )

Tica disse...

"E nas letras a textura de um veludo, como se ao correr pela página, os olhos pudessem ser acariciados"... Foi bem isso quem eu senti ao ler o que você escreveu.
Beijos

Paula disse...

Que lindo Marla!
Fiquei um tempo sem vir aqui, mas vejo que vc voltou com tudo gracas a Deus!!! e continue voltando por favor.
Esse texto parece q foi feito pra mim hoje; e ja eh o segundo blog q vejo q tem texto parecido q foi feito pra mim.
Adorei.

Beijos

Cristiane disse...

Só estou passando por aqui pra dizer que tem "selinho" lá no meu BLOG pra vc! Vc merece! Bjs

Canteiro Pessoal disse...

Amei!

Priscila Cáliga

Juliana Pestana disse...

Eu não tinha visto que as coisas tinham mudado por aqui. Adorei as gérberas no fundo. Ficou tão lindo...
E esse texto da harmonia é tão doce, tão gostoso. Tão ideal...

Bjos meus flor.

« Katyuscia Carvalho » disse...

Marla, Mia Couto é inspiração e expiração.
Teu texto, pra se "respirar"...

Beijos.

Anônimo disse...

Marla, eu AMO seus poemas, ler o que vc escreve, parece que vc ME LE, tb gosto muito de escrever, e me inspiro em pessoas iluminadas como vc.
Meu Blog é http://norlmaleinsana.blogspot.com/ quem quizer conheçer, sera um prazer, bjos!!!!!

LUZIA disse...

Lindo demais!!

babi disse...

Descobri com demora seu blog. Coisas lindas e sentimentos sublimes... e a respeito desse texto preciso dizer que ninguém jamais descreveu com tanta maestria a harmonia que está presente em nós. Um abraço, visite meu blog!

www.consciencia-way.blogspot.com

Luciano disse...

excelente. perdon por escribir en castellano pero mi portugues es muy limitado.

simplemente gracias por mostrarme como expresar en palabras eso que siento y con lo que intento alinearme todos los dias.

saludos desde argentina!