Páginas

quinta-feira, julho 22, 2010

Sobre a felicidade

Desenho: Kurt Halsey

Caro Leitor,

Tenho estado muito ausente das palavras, não elas de mim. Apesar de ter materializado poucos textos, minha cabeça não pára de tecer metáforas e escrever cartas e descrever paisagens. Leitor, eu tenho sentido a felicidade da forma como eu nunca havia idealizado. Percebo que após tantas perdas, havia me tornado pouco exigente com algumas coisas. E a vida, sábia, não querendo que a minha fé diminuísse me deu coisas tão maiores e melhores do que eu esperava. Leitor, eu descobri algo muito difícil de compreender: a felicidade não tira o medo nem a melancolia de ninguém. O medo é uma necessidade de autopreservação e a melancolia pode ser a coisa que mais desenhe lirismo num olhar. Descobri que a felicidade é um estado de espírito e me incomodou a descoberta. Deveria ser confortador, mas isto me dá uma responsabilidade grande demais. Porque eu pensava que seria feliz quando tivesse um grande amor, um bom emprego, ótimos amigos (sempre os tive) e a espiritualidade encaminhada. E hoje eu tenho tudo e, ainda assim, às vezes me vejo melancólica. E nada me impede de acordar de mau-humor ou solitária demais. Porque eu perdi a possibilidade de ter sempre um réu, algo que me tirasse o peso da responsabilidade. Leitor, também descobri que a plenitude dos monges é possível para nós mortais! Isso me apavorou um pouco, porque busquei demais na meditação e encontrei a plenitude na correria do dia-a-dia, no trabalho, no corpo de um poema. Leitor, a felicidade também não nos tira os pesadelos nem planta um sorriso eterno no nosso rosto. Ela vem na superação de um desafio, em forma de alívio. Mesmo estando muito feliz é possível acordar muito assustado. Eu imaginava a felicidade como uma magia que tomasse conta dos meus dias, meio a minha revelia. Mas ela não se move, ela respeita meu livre arbítrio e a minha vontade de me sentir infeliz apesar de. O que me deixou mais aflita, leitor, foi descobrir que a felicidade nem se perde. Ela está à disposição de qualquer um que queira vibrar neste estado. A gente é que se afasta dela. Se a gente se apega ao sofrimento, às sobras, às incompletudes e às reclamações, como é possível simplesmente estar feliz e agradecer? Acho que ser feliz dá muito trabalho porque você tem que se desvencilhar da tristeza. E o abandono produz ótimas reflexões, o relacionamento falido produz mais metáforas, a falta de algo importante dá uma sensação de que injusta é a vida e que você é só vítima de um destino que não está te ajudando a ser feliz. Mas quando tudo lhe é dado assim, como um mar que se oferece pro seu mergulho, ou uma chuva que poderia fertilizar tua alma, se é o sol que faz falta, ou a sombra que te acolherá, que sentido tem a felicidade se oferecer pra mudar o teu rumo, teu humor, teus assuntos? A felicidade deixa a gente sem assunto. A felicidade é muito mais interessante quando ela é difícil de obter. Leitor, perceber que a distância entre qualquer um e a felicidade é uma quilometragem inventada me deixou pasma. Porque se ela sempre esteve ali, por que só consegui senti-la profundamente agora? Porque eu precisava entender que nada me faltava, eu sempre tive o suficiente de acordo com as minhas escolhas. Hoje, o que tenho é fruto da mesma coisa. Leitor, a felicidade talvez seja só uma escolha... e isso nos compromete demais.

*

*

Marla de Queiroz


P.S.: Amores, estou no twitter.... MarladeQueiroz

45 comentários:

Sil.. disse...

Aiiiiiiiiii Marla, até chorei lendo isso. Grandeeeeeeeeeee verdade..Posso te dizer uma coisa:
Eu amooooooooooooooooooooo seus escritos, amo tudo que vem de vc.
No meu blog, ultimamente SÓ TEM COISAS SUAS. Coloquei até minha foto com o seu livro que me chegou esses dias pelo correio, eu estava alucinadaaaaaa em tê-lo.
Ameiiiiiiii, ameiiiiiiii.
Depois, se der tempo dá uma olhada.
E as pessoas delirammmmmmm com as postagens (Suas) que eu coloco, tem gente perguntando como adquirir seu livro, eu passo seu blog, passo tudo.
Depois do Caio F (MEU AMORRRRRRRR), você é a pessoa que me descreve em seus textos, que parece que escreve o meu momento e o de tantas pessoas.
Menina, eu sou sua fããããããã.
Parabéns, por tudoooooooo.

Eu adoro você, gostaria que soubesse disso!

Um beijo meu!!!!

Karina Marques disse...

Chorei!

E virei sua leitora.
Lindo Blog, lindos escritos.

Lindascores pra ti.

http://lindascores.blogspot.com/

Amanda Proetti disse...

Vc é linda demais, menina!!!

SPZ disse...

Muito bom seu blog..
da uma olhadinha no meu ;D
COMEÇOU A SERIE DO BLOG, VALE A PENA CONFERIR
-----A SAGA DE MILTIN---------
http://s-pz.blogspot.com/

faz parceria?
;*

Camila Duarte disse...

Marla, a cada texto, fico mais encantada. Esse relata algo que eu também sinto, algo que tenho vivido.
Muito bom.
Sou sua fã [2]
http://camiladuartesantana.blogspot.com/

Paula disse...

Marla,

Muito obrigada por ter passado no meu cantinho e recomendado o seu.
Amei as coisas que li no blog da Sil e fiquei muito feliz com seu comentario no meu blog.
Ja estou seguindo, lendo e me alimentando de coisas boas daqui!
Amei tudo, esse texto entao, nem se fala.
Descreveu mtas coisas que eu vivo, sinto e nao sei descrever ou entender.
Me fez sentir melhor e ao mesmo tempo assustada, enfim, me passou algo mto bom e eu adoro isso!

Gostei mto mto mesmo e pode ter certeza que voltarei sempre! ;))))

Beijos com carinho!
Da sua mais nova leitora ;D

Franzinha disse...

Nossa, vc sempre consegue descrever aquilo que eu eu sentindo!
Obrigada...

Amo td o que vc escreve.
Bjs

Crisneive Silveira disse...

Só digo que estou emocionada. Uma grande lição de vida esse texto!

Thaís Oliveira disse...

Gostei da sinceridade, mas discordo quando diz que a felicidade não se perde, que a gente é que se afasta dela. As vezes a felicidade tá aqui, esperando para que a gente a veja, e ela, cansada de esperar, vai embora, sem mesmo nos movermos e percebermos. É uma mínima coisa apenas, uma reflexão diferente, mas gostei do texto e dos tapas na cara que levei ao lê-lo.
As vezes precisamos disso na vida e é bom ver isso por aqui.

Anônimo disse...

concordo que ela(a tal felicidade tão almejada)seja um sintoma do emocional.Tem mais a ver com magia do que com truque.Tem mais a ver conosco do que o próprio EU.Pôr o máximo no menor empreendimento que seja. "Assim em cada poça a lua inteira brilha pois alta vive."
beijos e saudades

Anônimo disse...

VIVA A FELIZ-CIDADE! ADORO VC LINDA MORENA!

SENTE MEU ABRAÇO...

NAS GERAES SEMPRE

JUNIOR MINEIRO

Ju Hermenegildo disse...

Amei o seu blog e seus escritos, conheci seus textos através do blog da Elenita e me tornei sua fã, copiei alguns escritos seus para o meu blog, mas com os devidos créditos... continue com essa aura iluminada e essa forma de expressar sublime.

Anônimo disse...

uau! mais uma vez você traduz o que estou sentindo nas suas belas palavras. Obrigada!!!! adoro visitar seu blog porque sempre encontro um conforto. Sou sua fã! Quero comprar seu livro, como faço? beijos, Raquel (Brasília)

Anônimo disse...

uau! mais uma vez você traduz o que estou sentindo nas suas belas palavras. Obrigada!!!! adoro visitar seu blog porque sempre encontro um conforto. Sou sua fã! Quero comprar seu livro, como faço? beijos, Raquel (Brasília)

Laércio disse...

"Percebo que após tantas perdas, havia me tornado pouco exigente com algumas coisas."
Uma GRANDE verdade. Costumo exigir demais de mim e de tudo até que a perda me mostra que de nada valeu exigir, cobrar, "pragmatiza".
Obrigado, meu deus, por ter trazido ao mundo uma poeta capaz de compartilhar sua ( dos dois, rsrs ) alma de forma tão sublime.
Parabéns, Marla. Você merece palmas e mais palmas.

Laércio disse...

"Percebo que após tantas perdas, havia me tornado pouco exigente com algumas coisas."
Uma GRANDE verdade. Costumo exigir demais de mim e de tudo até que a perda me mostra que de nada valeu exigir, cobrar, "pragmatiza".
Obrigado, meu deus, por ter trazido ao mundo uma poeta capaz de compartilhar sua ( dos dois, rsrs ) alma de forma tão sublime.
Parabéns, Marla. Você merece palmas e mais palmas.

M. Araújo disse...

Fiz questão de prestar atenção em cada letrinha aqui escrita, elas vão me fazer pensar melhor sobre o que é ser feliz de verdade, some meus parabéns com todas congratulações acima, você merece.

Alessandra Santos disse...

Lindo e encantador de mais!

Clecia disse...

Parabéns, Marla! Seu texto é tocante! Fiquei sem palavras.

Ezabelle disse...

uau, bonito mesmo!

redomadecristal.com.br disse...

Muito lindo.
Hoje meu dia foi recheado de eventos tristes e todos através da leitura. Alguns por causa do meu trabalho em que não escolho os tipos de livros que leio e hoje era um bem triste. Um tipo de tristeza que não se conserta. Parecida com a realidade de muitas crianças e mulheres nesse país.
Foi bom ler seu texto e sair daquela tensão.
Eu sempre fico um pouco arisca quando leio sobre violência. Não consigo evitar. As palavras entram em mim. Se bem que eu nunca tive muito controle das palavras. Elas fazem de mim o que querem. ^^

Beijos.

Rose Araujo disse...

Lindo demais!!!

Uma vez uma pessoa me disse: Essa tal felicidade que almejamos. Árvore grandiosa que supomos. Existe sim, pois ela está aonde a colocamos, mas nunca a colocamos onde nós estamos!
:)

Rose Araujo disse...

Eis o pensamento certo.
É de Fernando Pessoa:


Essa tal felicidade que supomos
Árvore milagrosa que sonhamos
Existe, sim, mas não a encontramos
Porque sempre está onde nós a pomos
Mas nunca a pomos onde nós estamos

Beta disse...

"a felicidade não tira o medo nem a melancolia de ninguém".

Preciosa constatação que adensa, apura e afaga. há espaço para coabitarem: felicidade, medo, melancolia.

são processos de fertilização da alma, como escreveu. :)

bjo,

Rayanne disse...

haha.

Assusta quando a gente percebe.

Né não?

AMO tú, sua bonita.

**Estrela tanta**

Karla Thayse disse...

Lindo esse lugar e tudo o que eu encontrei por aqui...
Encantada!
Beijo Flor

Anônimo disse...

Também gostei muito disso! eliz pessoa

Old Immigrant disse...

A melhor reflexão sobre felicidade que eu já li desde Conversando com Deus (Neale Donald Walsch). E é tão fácil ser clichê quando se aventurando por este terreno, mas tu conseguiste genialmente até evitar isto.
É preciso quebrar muitos paradigmas, de fato, pra se chegar à Verdade. E a responsabilidade desencoraja a maioria no meio do caminho.
Obrigada pelas palavras muito inspiradas.

Bárbara Guimarães disse...

Todo mundo escreveu e elogiou tanto.. meu apenas resumo a uma palavra: perfeito!
Parabéns, vc tem o dom que eu tanto anseio! ^^

Futura Au Pair... disse...

Marla, parabén pelo LINDO e de bom gosto Blog! Amuuu seus textos vc realmente nasceu pra isso, para poemas, textos belíssimos e escritos com a mais pura sensibilidade... Parabéns mesmo!! Gostaria de pedir a vc autorização para publicar alguns em meu Blog, claro com todos os seus créditos. Maravilhosos, poxa nem sei o q dizer dos textos, todos eles...
Abraço
Aline

Naira Ribeiro disse...

Não pude resistir a não comentar. Sou tua fã incondicionalmente. Vc escreve com a alma. Parabéns.

Beijos

As Flores e Eu disse...

Gostei muito, é bem o que eu tenho sentido a seis meses mais não consegui colocar em palavras.
ADOREI.
Beijos

Fé Fraga disse...

Passeando por entre um blog e outro, passei por aqui. E estou emocionando com que acabei de ler. Quanta coisa linda, forte, tocante!
Encantadores seus textos!
Bom te encontrado seu blog Marla, me afagou a alma.
Vou te seguir e voltarei mais vezes.
Um beijo,
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

Fé Fraga disse...

Passeando por entre um blog e outro, passei por aqui. E estou emocionanda com que acabei de ler. Quanta coisa linda, forte, tocante!
Encantadores seus textos!
Bom te encontrado seu blog Marla, me afagou a alma.
Vou te seguir e voltarei mais vezes.
Um beijo,
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

Jacqueline Almada disse...

Marla desde que descobri seu blog não consigo mais ficar sem dar uma espiadinha vez em quando porque me enche a alma de alegria cada palavra sua!! Vc fala exatamante o que pensamos sobre diversas coisas...virei sua fã nr.0 e minha filha também!
E essa tal Felicidade colegaaa vc arrebentou a boca do balão!
De uma olhadinha no meu blog também !!
Beijos estalados

Mari Meirelles disse...

ADORO o jeito que você vê as coisa e a forma como escreve. É de uma verdade que toca....

Beijos

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Belíssimo espaço e textos! Seguindo cá! ;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Ins-pirado em ti:

http://seth-hades.blogspot.com/2010/08/ta-tu.html

;)

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Oi, menina, seja bem-vinda por lá!

Obrigado pela visita! Espero que aprecie e perdoe a apropriação indébita rs... normalmente não sou dado a brincar livremente com as palavras, cativo que sou da forma [soneto via de regra], mas tenho me permitido pequenas alforrias como aquelas últimas...

Beijão! ;)

C.A disse...

Marla,

Sou uma GRANDE fã sua! Venho quase todos os dias no seu blog porque me indentifico muito com a tua poesia, me dá uma paz enorme!

Eu te seguia no twitter já há um tempinho atras, até antes de você divulgar ele aqui no seu blog... só que agora eu fui na sua página, e vi que você tinha me bloqueado, por isso que não vejo mais suas postagens, por que isso? fiquei sem entender! :/
Não tenho blog, mas se quiser me contatar, contata lá pelo twitter! meu nick é: @millaaraujo

Beijos e fica com Deus :*
Atenciosamente, Camilla Araujo;

Lou Vilela disse...

Excelente abordagem, minha cara!

Abraços,
Lou

Joakim Antonio disse...

Diante de suas palavras tudo que comentar, além de concordo, será supérfluo.


Beijos e ótimo fim de semana!

A Roubadora de Estrelas disse...

Tu tens muito de Clarice Lispector em ti, como também não tem coisa alguma de tal. Pois tu consegues ser única e grandiosa com as tuas peculiaridades.

P.s: este é meu primeiro comentário aqui, mas já te acompanho há um bom tempo. Teu blog é como um abraço pará nós leitores. Me sinto tão bem a cada visita.

(:

D Dantas disse...

Obrigado querida Marla.
Meio que por acaso passei aqui, estava com muita tristeza sustentado na alma, mas suas palavras parecem ter me pego no colo... feito um carinho, me dado um sopro inquietador de vida!

Beijos!
Muito grato pelas palavras que dispensou na rede! *.*

Carlos Spinelli disse...

Marla, meus dias têm sido tristes. O texto acima refletiu bem o que estou sentido. Sabe, a sensação de morte me permeia, sofri tantas desilusões amorosas, paixões que acreditava durar para o todo sempre, mas não passou de uma noite e posteriormente de um "não te conheço".
A minha vida está um caos, graças aos seus textos eu consigo encontrar uma motivação. Por favor, não deixe de escrever.