Páginas

quarta-feira, dezembro 23, 2009

Sobre as escolhas

Foto: desconheço o autor, roubei do twitter da Lua.


Hoje eu acordei muito emocionada. Não sabia exatamente o por que, mas eu queria chorar e agradecer tanta coisa. E fiquei olhando pra dentro, relembrando as coisas que desejei no passado e vi que minha emoção vinha de tantos sonhos realizados. Porque eu tenho os melhores amigos do mundo, a família que eu merecia ter, o namoramado mais perfeito e toda a disposição e capacidade pra tornar pleno o que ainda é lacuna em minha vida. E, finalmente, eu tenho um compromisso tão real com a felicidade, e que tudo o mais que me conduza a esta realização é uma conseqüência dessa minha escolha. Eu sei que a vida não é fácil: se a gente quer um amor e o encontra, a gente depois tem que negociar com a convivência. Se a gente tem muitos amigos, as idiossincrasias. Se o emprego dá grana, às vezes o chefe nos desanima....enfim, nem todo poeta vive de poesia., embora muita gente se alimente dela. Eu hoje acordei tão emocionada porque sei que cada vírgula da nossa rotina tem sentido. E que ter uma rotina é tão saudável. E que ter amigos nos impulsiona, e que viver um grande amor nos embeleza. E que fazer " a nossa parte" melhora o mundo. E que ter bons pensamentos enriquece o Universo. Eu hoje acordei tão emocionada porque tive a plena consciência de que eu posso escolher outra coisa sempre, e que no aprendizado não existe escolha errada. Eu hoje acordei com a alma em festa, porque sou feliz como alguém que fez "as escolhas certas".


P.S.1: Lua Leça, meu amor...Feliz aniversário, de mãos dadas sempre! Só vejo luz nos teus caminhos.Eu te amo!

P.S.2: Meus leitores preciosos, minha poesia é nutrida por cada e-mail, por cada scrap, por cada pensamento bom de quem vem aqui. Obrigada pela confiança, pelo afeto derramado.

P.S.3: Igor, meu namAMORamado, você é meu futuro embrulhado "no presente!" Te conjugo em todos os melhores verbos. Te amo demais. Obrigada por ser!

P.S.4: Joaquim, meu Drummonzinho, obrigada por me surpreender tanto e melhorar a cada dia, vamos correr por todos os parques desta cidade e rir de todos os obstáculos que se impuseram nesta trajetória. Sandrinha, você é a melhor pessoa que já conheci na vida! Que Deus continue te abençoando e te dando a força necessária pra essa vitória cotidiana. Te admiro e amo com toda luz.

FELIZ NATAL!

*

*

Marla de Queiroz

quarta-feira, dezembro 09, 2009

Sobre o ciúme

Foto: Mário Carvalho

Para C. B. que me contou uma história que dói.

Porque eu tenho pesadelos que parecem tão reais até quando você me abraça. E eu acordo triste, e brigo de verdade e passo o dia grave e dolorida como quando a gente leva um tombo no piso liso...que é só o passado. É como se eu sentisse um ciúme horroroso do meu livro predileto comprado em sebo, a dedicatória apaixonada que não é a minha, os resquícios do manuseio de outras mãos. Alguém corrompeu o trecho que eu mais gostava quando grifou à caneta algo que não pude apagar com borracha e que era tão secretamente meu. Desenhou corações onde só havia minha dor e eu discordei da interpretação alheia. E achei aquilo tudo de uma crueldade atroz. Mas permaneci com o livro no colo, cheia de um afeto confuso por ele: afeto pelo que era, angústia por já ter sido de outro alguém, e aquela sensação (imbecil) de falta de exclusividade. Eu que sempre achei que tudo é e está para o mundo.Perdoa o meu senso de autoimportância, já que não consigo perdoar o meu egoísmo.Eu sei que em alguns presentes, no embrulho, laços do passado são aproveitados. Eu só queria que eles não fossem tão vermelhos: desses que doem nos olhos e no coração.
*
*
Marla de Queiroz

P.S.:
Amores, adoraria escrever com mais frequência, mas ando preocupada com coisas tão práticas
que perdi o endereço da poesia. Me perdoem a falta de assunto, mas continuem mandando e-mails como C.B., há sempre um texto que matura em mim depois de lê-los. Obrigada por tudo, inclusive pela saudade que alguns sentem das minhas atualizações. Espero voltar em breve. Boa sorte sempre!