Páginas

quinta-feira, julho 02, 2009

Soneto (presente)



MARLA


A Marla, a que é Queiroz, do Polem é a musa
Que cria ao seu redor uma empatia.
Pois, dela, se emana, em luz difusa,
Seu charme que, ao grupo, se irradia.

É bela, com a beleza que cativa,
Pois, nela, é inerente a simpatia.
A voz, que aos poemas enfatiza,
É doce, com o verso em harmonia.

Na praia, todo o Polem, agradece,
A graça da presença que enaltece
A própria poesia que ela tece.

Até, Copacabana, encantada,
Diante à Lua cheia prateada,
Exalta a que é, do Polem, a namorada.

(Manoel Virgílio)

P.S.: Agora me digam como se agradece coisas assim!Pra quem ainda não sabe, POLEM é nosso encontro semanal de poesia aqui no Leme. Toda quarta-feira, a partir das 19h, quiosque Estrela de Luz, em frente ao La Fiorentina.
Meu livro com dedicatória pelo e-mail: marlegria@gmail.com
P.S.2: Em breve post novo...Ando tentando organizar tanta alegria pra escrever aqui pra vcs.

4 comentários:

O ANTI-HERÓI CONTEMPORÂNEO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O ANTI-HERÓI CONTEMPORÂNEO disse...

Também quero uma poesia para mim.....pena que não ando ai pelo Rio, para conhecer o POLEM

Juliêta Barbosa disse...

Marla,

Ele - Manoel Virgílio - é o nosso porta-voz.
"Como se agradece?" Continuando igual... Bjs

Rener Melo disse...

Essa sua foto está incrivel. Amei!!
O Beijo <3