Páginas

terça-feira, abril 28, 2009

(sem assunto)


Foto: Clarisse Regueiró



E, no cultivo pela falta de memória,
evitou qualquer contato:
restaram tantas cicatrizes sem história.

(O word alertou:
"verifique se não há espaço demais entre as vírgulas"...)

*

*

*

Marla de Queiroz

8 comentários:

Carol Moura disse...

fico aqui esperando o próximo post...adoro ler seu blog. Parabéns por fazer as palavras se abraçarem num abraço tão forte, tão bonito!

June disse...

Amei seu blog !

lindo, criativo e de uma sensibilidade unica !
Parabens darling

donachicosa disse...

Menina linda!!!
Que Deus continue a te abençoar com tanta sensibilidade para falar de sentimentos nossos tão(para nós que não somos dotados deste tão maravilhoso dom)confusos e inexplicáveis.
Você merece uma chuva de beijos.

Mônica disse...

Sou nova por aqui e por aí...
Adoro! Adoro essas coisas que dizem demais com tanto jeito e em tão pouco espaço...

JR MINEIRO disse...

Não haverão(??!) cicatrizes nem dores... se percebessemos a intensidade com(.)vividas as lembranças.

JR MINEIRO disse...

Não haverão(??!) cicatrizes nem dores... se percebessemos a intensidade com(.)vividas as lembranças.

JR MINEIRO disse...

Não haverão(??!) cicatrizes nem dores... se percebessemos a intensidade com(.)vividas as lembranças.

Carla. disse...

Marla! Querida! Estou passando para dizer que a cada dia mais há superação...E que hoje (logo hoje) li o que há tempos não conseguia definir em minha vida: há espaço demais...

Obrigada pela poesia de vida.