Páginas

quinta-feira, abril 23, 2009

Quando o tiro sai pela culatra



Esquecer alguém é tão difícil, mas como é triste deixar de gostar. Fica uma espécie de falta de assunto. Você cumpre sua rotina, faz tudo que deveria fazer, mas sente que te falta algo, além de assunto. Talvez aquela dorzinha latejante que te fazia consciente do teu coração pulsando o dia inteiro. E você tinha um objetivo tão grandioso: fazê-la cessar. E um dia você nem percebe que ela se foi. O desconforto é outro: parece que não sinto nada. Meu corpo inóspito, sem habitação. Tenho minha alma larga, mas ainda sobra este espaço prum amor eterno que ele ocupava e que não existe mais. E eu tenho todo esse potencial amoroso entre as mãos e ninguém pra me ajudar a desenvolvê-lo. E conviver com esse “não gosto mais” vai ficando pegajoso. Não há como recolher o que foi deliberadamente esvaziado de significado. Então é isso: Nunca mais vou sonhar com uma reconciliação, um reencontro ao som de violinos. Nunca mais vou imaginar que nos esbarraremos por aí, eu no meu melhor vestido, com meu cabelo incrível e um ar sereno. Ele todo lindo com os olhos salivando de vontade de mim. Nunca mais vou delirar que subo num palco repentinamente e canto só pra ele com uma voz perfeita em meio a uma platéia equivalente a um Maracanã cheio: todo mundo emocionado com o nosso amor.Nunca mais serei piegas.
Mas o que eu faço com esse “não gosto mais”? E se ele fizer tudo pra me trazer de volta eu simplesmente vou olhar nos olhos dele como quem tem os dedos presos entre a porta que se fecha e dizer sem rodeios: Não!? Assim como quem não sabe o que fazer com algo que se esperou tanto e que aconteceu somente quando perdeu completamente o sentido? Esquecer alguém é tão difícil, mas deixar de gostar traz um vazio absoluto. Porque até que outra coisa tão real e surpreendente aconteça, parece demorado e dá preguiça demais. E quando estiver carente e me fizer deslumbrante e disponível terei que esperar que alguém interessante apareça com o mesmo blábláblá dos primeiros instantes, com a mesma perfomance das máscaras sociais. Ele já sabia tanto quando eu nem precisava dizer. Era tão delicioso a gente só se olhar, cúmplices, e seguir por aí, de mãos dadas, tão donos do mundo. Era tão maravilhoso saber que meu projeto de vida era acordar ao seu lado todos os dias. Era tão excitante ficar atualizando a caixa de e-mails esperando o dele, saber do telefonema no meio da tarde, das mensagens sacanas que me faziam ouvir sua voz ao meu ouvido.Quer dizer que isso tudo ficou no passado? Que meu corpo está completamente destituído de afeto por ele? Foi pra isso que fiz tanto esforço? Foi pra isso que me desvencilhei de todos os resquícios dele num tratamento de choque radical de quem simplesmente rompe com tudo que possa levar a uma recaída? E se eu quiser gostar de novo, não tem mais jeito? Mesmo que ele, finalmente, mereça (!) eu não vou querer mais?
Porque a nossa relação me ocupava plenamente.E, agora, nas horas vagas e sem ocupação emocional, eu sigo mais vaga que as horas todas.(Nem a minha autosuficiência tem me bastado).

Esquecer alguém é muito difícil, mas não lembrar pode ser ainda mais doloroso.
*
*
Marla de Queiroz
P.S.: Isto faz parte do processo....e nem é a parte mais importante.Há muito mais adiante.
P.S.2: Vocês me superam nos e-mails que elogiam meus textos. Vocês me deixam boquiaberta e sem ter como agradecer.Sou privilegiada por tanto, tanto amor. Transbordo de amparo.Transbordo de vontade de que nunca me falte inspiração e que eu possa continuar, por aqui. OBRIGADA é palavra que já não comporta tanta gratidão. Tenho tido alegrias indescritíveis com o que tenho recebido.
P.S.3: Meu livro com dedicatória: marlegria@gmail.com

20 comentários:

andré blas disse...

que marlavilhoso seu blog!

andré

Iêda disse...

Nossa, parece que estava lendo a mente de alguém em desespero com um sentimento indecifrável... Maravilhoso!
beijão

Anônimo disse...

Marla,
Pára tudo!Vc entra na mente das pessoas, não é possível!
Vc me assusta demais! Demais.
De qualquer forma, obrigado.
Mas eu ainda estou tremendo.....

Denynha disse...

Acho que já te escrevi milhares de vezes, o quanto seus textos me descrevem.
Este então, foi por mim e pra mim.
Doloroso, mas tão lindo, tão belo...

Obrigada! Por saber colocar em palavras, meus sentimentos!

Deny Rose

Luciana Freitas disse...

Incrível, tudo. Pulsante, vivo. Cada pensamento e sentimento transformado em palavra.
Que bom que descobri esse Mar em Flor!

Mabi disse...

Marla fala do que o coração do outro não sabe transformar em palavras.

JR - MINEIRO disse...

Saber da tristeza e da dor...
Perceber as urgências da vida e da saudade... Esquecer...
As lembranças mais transparentes...
A dedicação...
As certezas frouxas
Significados banais
Nada...
Sombras...
Quando o muito vira apenas...

Se cuida Mar... Here comes the sun...

Sua Lua Particular! disse...

Obrigada.
Vc sabe pq.
TE AMO!

Davi disse...

pq vc faz isso comigo????hauhauahauahaha....amo seu blog!!!sempre mto bom passar por aqui!!!obrigado!!Bjos Fatinha

meus instantes e momentos disse...

muito bom teu blog, foi bom vir aqui, foi muito bom te conhecer. Gostei daqui.
Maurizio

Michelle Ribeiro disse...

Quando a Mandy ler isso vai ficar deslumbrada...é a cara dela! Lembro que quando precisei esquecer um amor a música que não saia da minha cabeça era Socorro do Nando Reis...diz tudo!

Natália Pons disse...

Seu post não é só muito real como é lindo!!!

Vc colocou todas as questões que borbulham na mente quando nos damos conta de que não amamos e não queremos mais nos iludir por um alguém!!!

Fantástico!

disse...

Soa tão triste e tão verdadeiro o seu texto, acho que nunca passei realmente por isso. Mas espero que essa dor e esse vazio passem logo, me parecem um pouco assustadores hahaha

adoro teu blog :*

David Lima disse...

Querida Marla.

Amor não acaba, arrefece...

E como diz o Marcelo Camelo:

"O esforço de esquecer, é vontade de lembrar".

Nunca esqueci do meu amor mais verdadeiro que vivi. E não creio que esforçar-me a isso seja o caminho. Como diz nossa querida Elisa Lucinda:

"O homem que hoje me amar, Encontrará outro lá dentro. Pois que o mate..."

mari disse...

Flor,
parece que conversamos horas.
falou tudo que estava aqui em mim.

obrigada por tanta sensibilidade.

Anônimo disse...

Marla, é incrível como sempre que leio o seus textos, tenho a impressão que escreveu pensando em mim. Suas palavras perfeitas, bailam por muitos corações. Você realmente consegue emocionar! Parabéns!
Beijos,
Patrícia R.

Flávia disse...

Marlaaa, tudo lindo... me vejo, me consolo, me acalmo.. realmente vou dormir hj.

bia disse...

estou sempre por aqui...
mas agora vou segui la
com o meu simples blog tb, rs.

um bjo flor encantadora! ^^

Anônimo disse...

Como você é linda,meu deus......Tanta sutileza,tanta veracidade...Me identifico em muitos dos seus posts.Parabéns,por externar tão bem tudo aquilo que muitos de nós sentimos. Que Deus te conserve assim! Beijos de carinho. Flávia

Sthéfanie Louise disse...

To impressionada com esse texto. Parece até que vc escreveu pra mim. haha Alias, a maior parte de tudo que ja li aqui ate agora foi assim, me identifiquei ao extremo. Gostaria muito de poder conhece-la, acho que nossos pensamentos são bem parecidos. Adoro a forma como vc sabe expressar sentimentos. Não sei se vc tem costume de conversar com seus leitores, mas se puder, me passa msn, ou qualquer outro meio pra batermos papo. rs Gostaria muito de poder trocar experiências com vc, literarias e sentimentais. haha
Sucesso sempre e continue escrevendo cada dia mais lindo e profundo!
beijos ;**