Páginas

quarta-feira, abril 29, 2009

Nossos pontos cordiais


Foto: João Cigano
*
Com a concha das mãos faz o que sempre fez no mar, e com a altivez dos que nunca darão explicação nem a eles mesmos: com a concha das mãos cheias de água, bebe em goles grandes, bons. E era isso que lhe estava faltando: o mar por dentro como o líquido espesso de um homem.
(CLARICE LISPECTOR. “Onde estivestes de noite”.)
*

Abro as pernas e as palavras se contraem: tua língua se apropria do meu texto, tua fala sempre tão bem dita.Fecho os olhos: teu poema me penetra, nossas palavras gemem, a poesia grita. Mas eu guardo em segredo minhas frases mais aflitas. (Pelo menos dessa vez não vou deixar que o meu medo te pareça abandono.Pelo menos dessa vez não vou supervalorizar nossa história que é apenas tão bonita.) Vou deixar que se enfie em mim com dedos, membro, língua e malícia.E o teu corpo, meu tutor, se apropriar do meu sem dono, num abraço pélvico escorregadio, num enroscamento longo qual novelo de delícias.


Nem importa mais se a nossa música já não toca, que nos toque em silêncio essa carícia.

*

*
Marla de Queiroz

13 comentários:

tathianatreuffar disse...

Muito sedutor! Uma delícia...

Pedro Arunca disse...

Deixar o corpo à deriva e resgatá-lo, já saciado, na baixa da maré.

Escrita envolvente...

Cá voltarei

PA

Luise Costa Lima disse...

Muito bom!!! Adorei!

Você com a vinda e eu com a despedida. As letras sempre fazendo a passagem. Olha lá no "Por ontem".

Um grande abraço!!!

Mariana Braga disse...

Que lindo é ver tantos novos textos aqui!
=)

Anônimo disse...

querida Marla
há uns meses uma brasileira que até hoje não sei quem é, enganou-me para lá de qualquer imaginação. Enviou-me e ainda hoje tenho guardados todos os seus textos assinados por ela Fernanda Marinho (nome que usava), Se me deixar explicar, As tuas asas, ....Gostaria de saber se sabe alguma coisa disto. O meu e-mail é migasmigas2@hotmail.com ou através do meu WLS http://amarte1967.spaces.live.com/ Agradecimentos

Camilinha disse...

Que saudades de vir aqui abraçar seus textos todos de uma vez sem vírigulas.
O texto sobre o medo do amor é tudo..enviei a todos, elogiei a beça!
Tá cada dia mais perfeita.Apaixonou!?
e meu encontro?!

Gabi Alencar disse...

Poema sensual, belo.

Gostei do jeito que tu escreves.

JR MINEIRO disse...

Nas tuas curvas de palavras
Envoltas de língua
Co(m)nexo
exprime...suprime...
reprime...comprime...
Sem espaço pra ternura
Corpo.Alma.Cor-Ação.

Gabriela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriela disse...

Nossa, que loucura! Texto perfeito. Deliciosíssimo.

Bia disse...

Maravilhoso,
essa certa beleza que só o erótico e a paixão são capazes,
ficaram perfeitos em suas palavras.
Ah!...as coisas do amor.

*

Teu Olhar... disse...

adoro esse teu jeito de juntar as letras...the best

beijo
Ana...

RaquelAlexandra disse...

Fiquei muito contente por ver uma fotografia minha,por aqui.Obrigada.
Raquel Alexandra