Páginas

quinta-feira, setembro 04, 2008

Uma súplica



Foto: Fernando Figueiredo

Não interessa o quanto eu tenha a dizer. A palavra, como pessoa que é para mim, precisa chegar súbita e inadiável e dizer qualquer coisa que ela queira. Por isso tantos suspiros e alguma resignação, porque também não agüento esse silêncio espesso sem reclamar minha falta de sono.Se é de paisagens novas que elas precisam, mudo até os caminhos. Se precisarem de um novo amor, me apaixono. Mas não façam de mim escrava desse abandono de dizer coisas. Porque preciso.E não tragam para mim nenhuma novidade no amor antigo, tudo é paisagem inédita, sempre.Não me incomodo de sonhar coisas irrealizáveis, mas preciso acreditá-las em frases bem elaboradas pra que tudo se pareça possível.Tudo bem que bocejem vezenquando, mas não durmam para sempre. Se vierem, num pequeno pedaço de papel, eu juro,vou tentar fazer caber o maior lugar do mundo.

*

*

Marla de Queiroz

*

P.S.: Ando com tanta vontade de escrever e não consigo compor nada bom...Fica sempre essa lacuna em mim.

Enfim, a palavra é meu inferno e minha paz...

14 comentários:

Denisd disse...

Ainda assim, o pouco que escreves, é muito profundo...

Elisandra Dal Bosco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A Menina Sem Século disse...

oláaa!
sou a amiga do Danilo que te conheceu no niver dele no joaquina lembra?

delicia de blog o seu sempre!

"Se vierem, num pequeno pedaço de papel, eu juro,vou tentar fazer caber o maior lugar do mundo."

lindo lindo lindo.
cabe sim..quando a gente tem um mundo dentro da gente....
bjosss

Camilinha disse...

a palavra é um passarinho. prenda-a e ela ficará triste e acuada. deixe-a livre e verás... que linda!!


beijos daqui...

Pensamentos soltos disse...

Lindo...

Cabe o mundo nas palavras não ditas depois das reticências... As minhas preferidas!

Amei o seu elogio Marla, nos rabiscos que te enviei. Mais uma vez, obrigada!

Cris.

isasidney disse...

GARRAFA AO MAR

Publicar um livro é fácil. Divulgá-lo, o mais difícil. Peço a sua compreensão, ao lançar, no mar da Internet e no seu blog, a minha LUA QUEBRADA!

Um livro para mexer com sua libido. Um romance inesquecível, pela carga de amor, entrega, paixão e erotismo no encontro nada convencional entre um professor e sua aluna.

Publicação da Editora Biblioteca24x7, que comercializa obras pela Internet (edição on-line e impressa).

Buscar, na seção ERÓTICO (ÁREA, à esquerda), esta obra:

LUA QUEBRADA

Autor: Isaias Edson Sidney

ISBN: 978-85-61590-45-1

Só disponível pela Internet, no endereço abaixo:

http://www.biblioteca24x7.com.br

LUA QUEBRADA: PARA INCENDIAR SUA IMAGINAÇÃO!

http://luaquebrada24x7.blogspot.com/

♀ Nega ♀ disse...

tudo sempre ao seu tempo... pense ao vento... ele sempre dá as respostas!

Jú Carvalho disse...

sofro do mesmo dilema.
E apesar de saber q a palvra tem vida própria, ainda tento rouba-lá!

Beta disse...

"palavra, como pessoa que é para mim, precisa chegar súbita e inadiável e dizer qualquer coisa que ela queira"

Essa é a melhor tradução dos meus íntimos processos, que culminam em letras e versos. Súbita, inadiável a vontade de dizer. Eu, que passei mais de um ano sem por uma sílaba pra dançar, quase sofri de inanição..rs Foi penoso, porém necessário, para que eu alcançasse outras latitudes. Mas, como vc bem falou "fica sempre essa lacuna em mim". Agora, aos poucos, estou voltando, e com o retorno, tenho a oportunidade de ler textos bonitos assim. :)
Um abraço,

David Lima disse...

Uma vez escrevi no meu blog:

pre-texto

quando a realidade me deixa sem palavras, é que a vida tem sido poesia.


E assim tem sido.

Rayanne disse...

Como assim "não consigo compor nada...?" E essas palavras aí, esticadinhas frente aos meus olhos, causando sempre esse mesmo deslumbramento, até quando tú afirma que não?

Basta que seja, para podermos amar-la....

as palavras teimam em desabrochar na tua voz.

Minha flor, meu amor.

Saudade.

**Estrelas**

dudu pererê disse...

saiam palavras, dêem o fora, retirem-se de mim, pulem no papel, atirem-nas no céu! "não pode haver ausência de boca nas palavras". beijo, dudu pererê

Mamello disse...

This is perfect!

Ora Anjo...Ora Lilith disse...

Tu quer saber...também não derramarei meus elogios em muitas palavras. Só tem uma palavra que traduz tudo : PUTA QUE PARIUUUUUUUUUU