Páginas

sexta-feira, agosto 01, 2008

Quando a leveza é o que sustenta o peso...

Foto: Graça Loureiro

Traz esse teu olhar pra perto de mim, desembrulha tua alma introspectiva e vamos cuidar das coisas com calma. Deixa o profundo pra outra hora antes que a gente se consuma até os nervos. Há tempo pra almas angustiadas, mas há dias de tons bem mais leves, de sentimentos sutis. Não determine o sentido das coisas antes delas terem algum. Espere o momento do desespero, não o antecipe. Se ele quiser, virá em dias tão lindos como este. Agora, só há o convite pro sono mais doce e pra conversa mais amena que nos faça rir de novo.Deixa teu coração abraçar o que digo enquanto afago teus cabelos.O nome disso é carinho.Esquece um pouco essa dor que te espreita.Convida ela pra dormir ao relento enquanto meu colo quente vai chamando de volta teu sossego.Chega de tantas palavras que fervem, meu amor. Vamos pronunciar cuidados. Vamos nos envolver em abraços. Vamos viver o que chega assim, limpinho, sem apertar o peito. Traz teu olhar pra bem perto, eu os fecho e te mostro a paisagem que teci com palavras pra adoçar teus ouvidos.

Vamos dormir em paz e acordar antes desses amanhãs.Vamos acordar antes que seja tarde.

*

*

Marla de Queiroz

23 comentários:

Luiz Carlos disse...

"Traz teu olhar pra bem perto, eu os fecho e te mostro a paisagem que teci com palavras pra adoçar teus ouvidos."

me imaginei ouvindo isso ao pé do ouvido, as palavras perfeitamente organizadas em uma sintonia mágica...

parabéns

Cris... disse...

Simplesmente lindo... É só o que consigo dizer agora...

Glau Ribeiro disse...

Perfeito! Era tudo que eu preciso dizer e não tenho coragem. Simplesmente, perfeito! Parabéns pelo texto!

Lubi disse...

Lindo.
Inspiração pra tarde vindo...

"Vamos acordar, antes que seja tarde". Tanto pro bem quanto pro não.

Um beijo, flor.

jessicadeverdade disse...

Lindo, lindo."Já acordei, mesmo que seja tarde"
Adorei seu blog tava só por aí clicando e clicando e achei seu blog.Parabéns...
té mais

rio daqui disse...

Pronunciar cuidados há de levar os dois para um bom desfecho. Eis o respeito. Beijo - Rio daqui - Paulo Viggu

Pedro Arunca disse...

Senti-me leve no embalo das tuas palavras.

Beijo

Susana disse...

A insustentavel leveza do ser... de Milan Kundera, um retrato simples da vida, e de tudo que acabas muito bem de descrever.

Beijo

Diii disse...

Adoreiiiii esse bloggg!!!!!

Vou linkar e passar sempre por aqui!!!

Filipe Garcia disse...

Que texto delicioso, Marla. A cada palavra eu pude sentir a serenidade, o convite para partilhar dessa paz que pousa naqueles que sabem viver um dia de cada vez.

Um beijo.

Taia disse...

Parabéns pela sensibilidade que preenchem as suas palavras, e pelo cuidado com elas. Um beijo.

Mr. Ziggy disse...

Que lindo, esse despertar... colo invejável, o seu. Beijo!

Cruela disse...

Olá
A Graziela Santos acaba de me indicar seu blog.

Começo agora a minha leitura

Beijos

Cruela do Calcinhas no Box.

baú de relíquias disse...

"Chega de tantas palavras que fervem, meu amor. Vamos pronunciar cuidados. Vamos nos envolver em abraços. Vamos viver o que chega assim, limpinho, sem apertar o peito."

Doce, doce, doce...
Tudo é lindo por aqui!!
Bjos encantados

Joanna disse...

lindo como sempre... me pergunto se é desassossego ou calma.
bjs

Anônimo disse...

eu tava sem lugar no mundo hoje e li o "Tem dia o silêncio espetando por dentro" e achei descanso. Esse poema materializou o sentimento e aliviou um pouco. Obrigada.
Esse de hoje é estupendo.

ju disse...

Marla... incrivel como você me visita por dentro.

amo lê-la.

grande beijo...

Bruna disse...

Oie! Adorei seu blog! Beijinhos!

amanda luisa. disse...

lindo!!
mesmo.

;)

Mamello disse...

Teus versos sempre me fazem dar mais uma chance as minhas querências quando quase acredito que não há mais saída.

Rayanne disse...

Desses convites que a alma vai sozinha, sorrindo, levinha, levinha.
Saudade dessa Marlinda.

**Estrelas**

Graziele Alencar disse...

Lembrei-me de uns dizeres de Lispector: "Mas há a vida que é para ser intensamente vivida, há o amor. Que tem que ser vivido até a última gota. Sem nenhum medo."
E é o que o teu texto diz pra mim: a vida já é e nem sempre é hora para palavras, dores ou muitas reflexões...
Você escreve belissimamente!

Juliana Brasília disse...

Lágrimas quentes numa noite fria rolam pelo meu rosto até encontrarem seu caminho.

Você consegue dizer tudo, me encontro lendo suas palavras.

Um beijo,

Ju