Páginas

terça-feira, agosto 19, 2008

Compartilhamento...


Foto:Pedro Moreira

Tudo é vislumbre de uma nova luz. Já espreito sussurros primaveris e gritos de verões ardendo a pele.Enquanto isso, contemplo as amendoeiras amarelecidas, já enfraquecidas pelos últimos suspiros do inverno.Tudo é vislumbre de uma época tão novinha: em folha, em flores, em aguardamentos.(Era assim que Guimarães chamava a espera, penso).Tudo convivendo numa melodia doce.Que nem flauta ensinando criança que pulmão é coisa musicalmente vital.Mas há de se saber soprar fraco ou forte pro som vir do jeito que se almeja.Se não, não passa de estridências sem harmonia.Melodias doces guardam o medo da gente e trazem colo.(Que nem quando mãe canta bem baixinho pra fazer sossego na noite).E vem vindo tanta confiança na entrega do sono que a gente sonha.Que é nessa horinha que o sonho acontece, quando a confiança.Eu já soube muitas coisas além dessa. Só que esqueço rápido. E fica apenas o dia de hoje sendo importante. Mesmo quando tudo é saudade. É saudade do que se teve algum dia de tão bom que se acontecesse hoje, por exemplo, imagina essa alegria: teve um dia que eu tava tão feliz que queria a repetição, não da cena, mas da felicidade inteira do tamanho que aquela tava sendo.(Porque o que fica do escuro da dor nessas horas é que ela amanhece).Eu fico pensando que a vida sabe bem conjugar os seus verbos.Só é preciso a palavra caber direitinho naquele embaraço de coração batendo confuso. Aí tudo acalma e parece aprimoramento.Que é como quando você só percebe que aprendeu o estudo tentando explicar a alguém.E a pessoa também fica estudada porque entendeu o que você entendeu quando explicou.E recebeu pronto o que a gente levou dias destrinchando.Por isso que compartilhar é palavra que vai caber sempre na dor, no amor.Eu acho tão importante fazer bom uso da palavra compartilhar. Que nem quando a gente.

*

*

Marla de Queiroz

10 comentários:

Thais disse...

Que delicia !!!
Que felicidade inteira ler este seu compartilhar...
Amo-te!! Minha poetisa favorita!!!

seu pseudônimo..
sua green butterfly...
amor seu...

ramonelizio disse...

Ola,

Tbm quero compartilhar!Compartilhar os meus mais belos pensamentos, enquanto leio o seu texto. Quero compartilhar a confusão de sensações dentro de mim. Só não quero compartilhar a fumaça que sai lenta do meu cigarro, pois assim como a fumaça, meus pensamentos são livres.

Abraços,

Ramon - O fumante

Anônimo disse...

cada dia vc está mais linda. cada dia as palavras te envolvem mais, te acolhem com doçura e eu tenho a sorte de poder acompanhar essa explosão amorosa, simplesmente porque vc tem o dom de compartilhar. sabe que já pensei que em caso de pane (bate na madeira!) morro de medo de perder esses posts que me alimentam? diariamente e cada vez que os releio descubro algo que tinha passado desbercebido na leitura anterior. quando terei o prazer do teu livro? com isso quero dizer que vc será para sempre minha vivienne westwood carioca das palavras.

um grande abraço desta fã.

Anônimo disse...

Quanto poder vc tem ao lidar com as palavras, ou melhor, poder de transformar idéias, sentimentos e pensamentos em arte, em alegria pros nossos corações e alma... Parabéns Marla!
Beijos pra vc
Nina

Paula Calixto disse...

Pra isso: sintonia! (;

Beijocas.

Danilo W. disse...

Li isso agora e lembrei de ti!

Vim deixar onde vc guarda suas palavras:

"Chega mais perto e contempla as palavras
Cada uma
tem mil faces secretas sob a face neutra
e te pergunta, sem interesse pela resposta
pobre ou terrível que lhe deres
Trouxeste a chave?"
Drummond

moacircaetano disse...

é lindo poder te ver em suas palavras...

mari disse...

fico mais rica quando te leio.
continuemos compartilhando.

boa semana.

hildebranda disse...

Marla, teu blog chegou nem sei como e de vez em quando passo aqui. tambem sou poetisa, mas estou me expondo nessa rede só agora. sou atriz mas minha poesia era tao intima que nem pra ninguem eu lia. te adicionai de cara nas minha recomendaçoes.

ah! tem um poema seu, que eu pensei num outro final..pretençao, nao, so pq veio na minha cabeça na HORA que eu li

beijinhosss

"Eu transito pela vida, antes doida que doída:
tão sem dono, tão sem rumo, tão sem memória.
....
Mas escrevo meus amores: antes doida que doída.
(antes doida do que doida)

www.hildebranda.blogspot.com

altriz disse...

Procurando escritos na net, aleatóriamente cheguei a este blog. Bonita surpresa de ler!