Páginas

sábado, julho 26, 2008

E, na brecha de um medo...


Foto: Joana Muge
O amor nasceu assim, numa hora qualquer de um dia que não me lembro, eu estava distraída. Pode ter sido em janeiro ou novembro, não lembro a data, só o momento.
Antes de o amor nascer eu me ocupava com o óbvio do sexo bom que vinha dele, mas parecia que era só aquilo. Por isso me atirava nos braços do sofá e dizia fatal: ou você ou ele. "Seremos os três então", e ele se atirava no sofá comigo. Mas tudo era só essa ofegância.Quando nasceu o amor eu o olhava enquanto secava os cabelos à noite depois do banho. E ele me disse:
“ Vem logo pra cá, vamos fazer algo tão bonito que nos dê muita saudade depois, dessas que nos fazem rir sozinhos enquanto caminhamos, escovamos os dentes ou lavamos a louça”. Foi ali mesmo que nasceu o amor. Lembro, depois de tanto tempo, com um riso frouxo, enquanto enxugo os pratos.
*
*
Marla de Queiroz


8 comentários:

Filipe Garcia disse...

Oi Marla,

estou encantado com o que andei lendo por aqui! Quanta suavidade, quanto romantismo, quanta poesia! Seus textos são daqueles que nos fazem pedir outro e mais outro.

Já te linkei porque não quero perdê-la de vista.

Foi um prazer.
Beijo.

Camilinha disse...

...assim é melhor, querida... assim, desse jeito suave!

beijos daqui...

Carol Montone disse...

na frouxidão de certos sorrisos vivem alguns de nossos maiores nós né querida
....
muito lindas como sempre suas letras..
meu beijo
Carol Montone

isaac disse...

olá moça!
leveza e primavera neste texto; perfume neste texto !
as adversidades trazem o crescimento (inclusive no amor) e retratá-las é bom por isso, mas a descrição do "nas nuvens" é igualmente importante e vc o fez mto bem !

cheguei até aqui através de um link no excelente blog do muzili.
prazer e até ! boa semana

Denisd disse...

Linda a forma que você escreve, a maneira como você brinca com as palavras, e nas brincadeiras traduz a verdade.

Parabéns!

Lid =) disse...

Quanta suavidade vestida nesse texto!
Meus parabéns, você é sempre encantadora com as palavras...

[Da sua fã, que aguarda ansiosa um livro escrito por você.]

Bill Stein Husenbar disse...

Muito doce.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

aluisio martins disse...

Mais uma dose! É claro que eu tô afim...
Tudo divinamente embriagante por aqui.