Páginas

sexta-feira, abril 18, 2008

Ansiedade

Foto: Carolina

E agora essa inquietação. O peito taquicardíaco, meus dedos não escutam palavras e eu insisto em escrever a desordem interna. Vou dobrando sensações e empilhando nas gavetas tudo separado pelos tons, em degradê.Tento organizar o caos, por cores, mas não controlo o descompasso das emoções.Respiro fundo, me falta o ar.Sinto a mão da ansiedade apertando meu pescoço, uma bolha de alguma coisa presa na garganta. O corpo todo eriçado à espera do próximo passo. De encontro ou ao encontro? Contrários. Com-trastes.”Não se fazem mais homens, pra mulheres como eu”....penso.

Alguma coisa incrível precisa acontecer ainda hoje, enquanto há tempo. Não suportarei esperar mais a eternidade desses próximos cinco minutos.

*

*

Marla de Queiroz

14 comentários:

Lubi disse...

Nem eu, você sabe.
A tarde se arrastando com cores cinzas. Esperar torna-se um sacrifício.

Cris (precisotantoaproveitarvoce.zip.net) disse...

Espero que seja "ao encontro de"... encontro de olhares, sonhos e esperas... e, Marla, que esse encontro, que pode ser breve ou não! De minutos, horas ou anos. Não sei! Não importa... "Que seja doce" e que te valha pela eternidade... Grande beijo, moça linda!

Carol Montone disse...

um tesão de texto como sempre Marlinda
beijosss
Carol Montone

Lid =) disse...

Já sou suspeita mas é automático te ler e querer te escrever.
Sempre te deixo comentários, deixei um há pouco enorme.. rs
Mas a admiração é tamanha!
Pus seu blog como um dos favoritos no meu, espero que não se importe, mas de fato é um dos mais belos blogs que já li.
Como sempre digo, vc me fasci e eu te amo sem te conhecer.
Beijos e flores e cores..
=)

Paula Calixto disse...

Pois que os minutos sejam [re]criações suas. Que a [i]lógica temporal vença a cronologia temporal-finita da razão.

Emoção-imperativa reine!!!

(;

Beijos.

André Lasak disse...

Cara Marla "Vlap!"

Depois de uns bons meses, voltei à ativa com o Quimera Ufana…

Apareça lá pra tomar uma cervejinha. ok?

Beijão!

Clítia disse...

icontrolável espera quando se faz importante controlar
bjs

Rayanne disse...

"Alguma coisa incrível precisa acontecer ainda hoje, enquanto há tempo. Não suportarei esperar mais a eternidade desses próximos cinco minutos."

Eu aqui, taquicardiografando os mesmos sinais.

**Estrelas, flor**

Caroline disse...

Marla, quero te dizer que entrei agora no seu blog e parece que esse texto fi escrito pra mim!
nossa! até chorei! q isso!
Parabéns mais uma vez....

beijos!

Su disse...

Oi Marlinha, tenho recebido os teus textos por email, e vim pessear por aqui para ver que passa contigo mais de perto, deixei de te ver mina!
Oh, quase fiquei sem ar depois de ler este texto, acho q escreves-te tudo exactamente tudo que estou a sentir de momento. E como sempre amei, claro.
Beijo de saudades
Su.
(do Outro lado do mundo, directamente da terra de Moçambique!)

Clóvis disse...

Suas inquietações são respostas plausíveis ao olhar admirado de quem as lê, estes pormenores transpostos em tão sublimes linhas, clareando os tantos breus. Você é especial e eu te quero por perto, mais.
Beijo!

Luiz Tato Zonzini disse...

gostava de sonhar com coisas, cores, supunha pares, imaginava faces lados arestas, ângulos, nada era tão pontiagudo como seu peito.

Deny disse...

.”Não se fazem mais homens, pra mulheres como eu”....concordo plenamente!
bjs

Chá de Fita disse...

A angustia me pediu pra ficar no quarto da razão
Eu disse pra ela antes se sentar no colo do coração
O coração pediu arrego pro pulmão se acalmar
O estômago sentiu que precisava ajudar
Disse alto pro seu amigo
Cérebro!!!
Pare de pensar...
Angustia se levantou
e foi pra rua passear...

Douglas Rosa