Páginas

terça-feira, dezembro 11, 2007

Carta sem remetente



Foto: Paulo César


Gotas de som compõem uma canção de chuva. Veja meu amor, que as coisas não precisavam ser tão tristes. Mas meu coração aperta até quando danço. Porque você me garantiu que longe era um lugar que não existia e agora aqui tudo é espera e fome.Tudo é sede de alguma voz e de palavras de encontro.É que esse silêncio denso não me explica distâncias...ou talvez seja ele que nos afaste ao ponto de nem haver mais eco.
Sabe meu amor, ontem eu lembrei de você quando a previsão era de tempestades e as temperaturas ainda estavam tão altas.O ar pesado e o calor ofensivo.E havia um poema oco e insônia e falta de abraço.

(Minha poesia anda miserável e minhas cartas sem remetentes).

E quando pensei que pudesse começar a me divertir, todos foram embora da festa:eu fiquei sozinha olhando a desordem.
Sabe meu amor, sobrou apenas o meu copo vazio, taças quebradas e restos que não se aproveita mais. E depois, essas gotas de chuva que pretendem compor nenhuma canção.

Meu amor, se longe é um lugar que não existe como você me explica essa distância?

*

*

Marla de Queiroz

16 comentários:

Clóvis disse...

Marla e as suas pílulas de encantamento. Vim tomar a minha, já que eu não sou bobo nem nada.


Beijo, coisa linda.

lady Crisálida disse...

Marla..

Um dia desses serás transformada em mar...Um mar doce de poesia e En-canto!!
Impossível é resisitir as tuas bem traçadas letras.
no mais...Sabes que te adoro!!
cheirinho de marlamelada....

Rayanne disse...

Ah, o doce Richard Bach: "Longe é um lugar que não existe", enrubescido ante a maestria dessa Marlarida.

**Estrelas, amor**

Juliana Caribé disse...

"Meu amor, se longe é um lugar que não existe, como você me explica essa distância?"
Sem palavras para dizer o que significam para mim essas palavras...

Mari disse...

I.N.D.I.S.P.E.S.Á.V.E.L suas poesias em meu dia-a-dia.

bjs

Lelê Teles disse...

Meu coração ficou parado, por uns minutos, em silêncio, ouvindo o teu poema enquanto eu o lia. Depois, ao invés de bater, ele chorou, como se apanhasse.

TE ADORO, QUERIDA.

Paula Calixto disse...

Quando se é remetente de si mesma a miséria é opulenta de cor e som. (;

Beijos, flor.

Gabriel disse...

Andei lendo as suas coisas, com respeito (não sei se isso é atributo de um bom leitor). saudades e um beijo.

Bb disse...

Marla, quando vc souber a resposta para a última pergunta, me avise.
Estou há 3 anos tendo que aguentar a distância Brasilia - SJC.. :(

Acho que o amor aguenta esses obstáculos, né?

beijo grande. :)



(www.bblinda.blogger.com.br)

Carol Montone disse...

MALINDA
também ando em busca de certas explicações.....
a trsiteza é bonita e você a faz encantadora, mas as vezes penso que nós pagamos um preço alto demais para conjugar sem pudores o verbo querer....
um beijo
você está linda na foto....
Carol Montone

Lubi disse...

Simplesmente, não se explica.

Uma doçura tão tocante em cada 'meu amor'. Eu te vi falando, sem nunca ter visto.

Um beijo, querida.

Denyssima disse...

Confesso que gostaria de ter esta resposta...

como sempre, perfeita!
bjsss

Não tem limites para criar, nem para disse...

Tô apaixonada pelo blog! Amo os textos e fico flertando com as fotos.
Parabéns sempre!!!

enten katsudatsu disse...

Namorei duas vezes à distância. Não quero mais isso pra mim!
Quero alguém que veja gotas stellares nos meus olhos, brilho solar ou uivos lunares que ainda vou dar.
Texto bom Marlucamiga, texto de quem tem alma grande.

Beijabraços e eflúvios positivos.

Cássio Amaral.

Juliana Pestana disse...

Pq sera que esse no me apertou o peito quando li suas palavras??

Bom demais sentir a forca das letras batento no fundo do peito. Eh isso que da lendo vc, minha flor.

Que saudade!

KaLLy. disse...

Olá Marla,
eu estava procurando algo no google com um sentimento que me perturbava e nem eu sabia expressar...daí encontrei esse texto: era tudo que eu precisava!
Principalmente da parte: "Sabe meu amor, sobrou apenas o meu copo vazio, taças quebradas e restos que não se aproveita mais. E depois, essas gotas de chuva que pretendem compor nenhuma canção."

Seu blog é ótimo, parabéns!
ah, e obrigada pelas palavras.