Páginas

quinta-feira, outubro 18, 2007

Arquitetura da Relação



Foto: Margarida
Por tanto amor a gente resolveu que vai morar um dentro do outro. Mas numa casa espaçosa com um quarto para cada individualidade. A gente quer que seja preservada essa pessoa que somos com nossos amigos e todas as lembranças mais especiais da nossa trajetória. A gente quer que nosso amor não preencha a nossa vida tão absolutamente a ponto de não restar uma lacuna que seja pra nossa vida anterior e pros potenciais que temos que desenvolver solitariamente. (Como quando a gente tinha tempo livre pra ser só e gostava disso.Como quando a gente não respirava apenas essa novidade da chegada do outro).

Nesse quarto pras nossas visitas, só não é permitida a entrada de fantasmas. De resto, todos os nossos convidados e aprendizados são muito bem recebidos. Depois a gente até pode escolher se compartilhará ou não. E por essa liberdade de escolha, a gente sempre tem vontade de compartilhar.

Por tanto amor a gente resolveu também que qualquer coisa que doesse um pouquinho ia ser conversada antes que doesse um montão.E que quando isso acontecesse, não ia ocorrer de cada um entrar no seu quarto espaçoso e deixar a porta trancada só pra assustar o outro. A gente vai reunir aquele punhadinho de problemas, sentar na sala do nosso peito e esparramar no chão como quem tenta montar um quebra-cabeça juntos sem olhar o desenho na capa da caixa. Porque a gente sempre vai querer descobrir a raiz da paisagem pra ela ser mais bonita. A gente quer conhecer profundamente a folha antes de compor a árvore. Porque a gente sabe que pular etapas é um jeito ineficiente de resolver o x da questão. (A vida não aceita o resultado do problema sem o desenvolvimento da fórmula).

Por tanto amor, desde que a gente foi morar um dentro do outro, nossa vida foi ampliada de alegrias sinceras. Eu ontem, por exemplo, estive muito só. Mas era porque eu não queria compartilhar coisas que não entendia. Eu existo além dele. Tinha um jeito de a vida entrar em mim tão diferente que precisei de todo o silêncio pra obter aquilo. Porque sou muito apegada às minhas inexperiências_ eu fico curiosa pra saber no que elas vão se transformar. Não quero macular o que é tão interior, pessoal e intransferível, assim como quem não quer mostrar a letra da música sem a melodia pronta. E ele estava na sala quando entrei no quarto pra tatear minhas confusões. E, em silêncio, ele respeitou meus barulhos mentais. E teve que suportar nossa rede na varanda tão vazia de nós dois, mas só por alguns instantes, ele sabia.

A nossa casa é ampla pra caber nossas individualidades, nossas lembranças, nossos amigos, nossos silêncios e tudo que estamos e o que podemos nos tornar juntos.

Por tanto amor a nossa essência é a parte mais preservada da casa.
*
*
*
Marla de Queiroz
*
*
P.S.: Meus amores, agora o nome do blog é transFLORmar-la...o endereço é o mesmo por enquanto...talvez eu também mude de casa.Veremos.

18 comentários:

Dira disse...

que vc mude, assim ou assado, pra aqui ou pra acolá, que vc sorria, e chore e voe alto e se transforme, contanto que deixe o mapa e a vontade de sempre te achar. Seus textos são de uma perfeição quase absurda.
(www.diravieira.zip.net)

Paula Calixto disse...

"A gente quer conhecer profundamente a folha antes de compor a árvore. Porque a gente sabe que pular etapas é um jeito ineficiente de resolver o x da questão. (A vida não aceita o resultado do problema sem o desenvolvimento da fórmula)."

Assim... é semear para colher!

Amo muito seus textos![;)]

Beijos.

P.S.: novo nome anotado.[;)]

Rayanne disse...

Marlinda, a Marla, do verbo amar.

Você consegue ser e escrever cada vez mais lindo. E a lição fica no ar, como um perfume inesquecível de um seu sorriso. Marla, estendida sobre o mar como céu sobre gaivota, o mar, lá, a Marla, aqui dentro, pedaço valioso de humanidade que eu guardo no mais dentro, onde a gente guarda as pessoas que ama.
E eu amo tanto.
Saudade.

**Estrelinhas**

paulo vigu disse...

Fico feliz com a transFlormação do nome daqui, com a sugestão que lhe dei. Aliás seus escritos transFLORmam a banalidade, deixa tudo bem legal. Eu aprecio e recomendo. Beijo na dona da casa. Rio daqui.

nelson disse...

Bisbilhotando transflormar-la...bj

Clóvis disse...

Hummm...
Amor sem aprisionamentos, deixando as portas e frestas e FESTAS abertas, para que as brisas entrem, os ventos bailem, as tempestades se instalem em auroras, sem tempo, sem fim, sem horas, claro...claríssimo.


Beijos, moça que some mas que sempre me traz estas belezuras.

R e n a t o . T o u z P i n disse...

Sempre adoro... Você é afinada, Marluca... Beijos poéticos...

Cacau disse...

Adorei o novo nome do Blog!

O Texto é lindo...

Ansiosa pros próximos capítulos!!!

Bjs com muito carinho,

Cacau.

Juliana Pestana disse...

Minha rica flor... talvez pq eu ande sensível feito um copo de leito aberto suas palavras foram lá no fundo d'alma.

Tem tempo em que fujo daqui, mas acho que é como fugir da emoção. E a saudade aperrrrrrrrta...

Ando sentindo saudade de tudo... antecipadamente.

Bjos meus.

Elenita disse...

Só pra dizer da minha saudade...
Te amo.

Lelê

Elenita disse...

(Sempre perdida em seus textos...)

eliz pessoa disse...

Lindo essa sensação... Momento de luz... Não some. eliz

clarissalima disse...

vizinha, passei aqui e vou voltar. valeu a visita. parabens.

Denyssima disse...

Q lindo seu texto, estou realmente precisando coloca-lo em prática!!!

mudanças são sempre bem vindas.... e adorei o novo nome
bjus

ge.karen disse...

Extraordináriamente lindo. Qdo se fala em mudanças lembrando da essência é sempre válido.

Parabéns,

Helô disse...

Dói tanto qdo se sabe que é isso o que se quer, mas que ainda não se está pronto...

bj, amada.

Anônimo disse...

meu Deus!foi uma das coisas mais lindas que li, nesses loucos anos de minha existencia.

iria passar por aqui, ler e sair, mas não resisti precisava te dizer
foi, é , está fabuloso!

Não tem limites para criar, nem para disse...

MEu Deus, que "blog/trabalho/textos/poesias..." lindos. Acabei de descobri e k estou eu, dividindo o que pra mi é belo e de valor. Parabéns! Vou voltar sempre. Bjnhs