Páginas

sexta-feira, maio 25, 2007

Vislumbres

Tanto tempo engasgada com o próprio silêncio que necessitou procurar palavras. Poderia escrever um bilhete, caso nascesse a primeira frase. Quem sabe, uma carta. Ou algum texto longo, cheio de vírgulas, reticências e coisas bem ditas, até o ponto final. Sem parágrafos. Um bloco de confissões com muitas antíteses pra descartar as obviedades. E o que estivesse mais à flor da pele, colocaria entre parênteses pra não parecer dramática. Talvez aproveitasse pra usar aspas, intercalando trechos de músicas que tivessem relação com o momento. Pensando bem, preferiria o itálico: porque as letras ficam deitadas umas sobre as outras, bem mais romântico. Se revisitasse alguns livros, poderia aproveitar também uma daquelas citações. E, se as palavras se entrelaçassem coesas, poderia até ser profunda. E lírica.

(Foi o que pensou enquanto esticava o vestido no corpo como quem desamarrota um sentimento.Porque a saudade que sentia não era a mesma: dessa vez, vinha com um solo de violinos ao fundo.
E doía tanto mais).

*

*

Marla de Queiroz

10 comentários:

Mônica Montone disse...

Adorei a imagem "de desamarrotar um sentimento".......

beijos, linda

MM

A czarina das quinquilharias disse...

eu gostei muito foi do itálico
beijo, beijo

Rodrigo Scaliante Ariza disse...

saudades - domingos - sentimentos amarrotados -

"espelho, espelho meu..."

Carol Montone disse...

gostei de tudo, da idéia do sentimento amarrotado e do itálico e das reticências e sei como essa saudade musicada dói mesmo....
vc escreve muito bem menina...emociona -me e gosto disso....gosto de não controlaras batidas do coração....de deixá-las chorar ou rir nos seus ritmos próprios...
vc pode tudo Marla
beijos
Carol Montone

Gabriela Simionato Klein disse...

Me tocou!

Obrigada

Leandro Jardim disse...

Isso é muito bom! O itálico, então, genial!

beiJabraços

Anônimo disse...

Vc é marlavilhosa.
Venho aqui todos os dias e não comento porque é humanamente impossível escrever algo à altura dos teus textos.

Obrigada por inspirar meu dia sempre.

Linda,linda, linda.

Teu fã.
Lívio.

Anônimo disse...

Linda, adorei te conhecer ontem.
Teu sorriso é uma poesia à parte.
Tua poesia, é um motivo pro sorriso meu.
Abraço que fica ecoando na mente.
Palavras que transbordam a vontade do beijo.
Eu queria saber fazer poesia, pra colocar você dentro de um verso.

Talvez, quem sabe.
Muitos beijos no sorriso lindo!

Daniel Braga.

Sinthia Paula disse...

Virei sua fã!
Parabéns pelos textos!

Sinthia Paula disse...

Virei sua fã!
Parabéns pelos textos!