Páginas

segunda-feira, abril 09, 2007

Inundação


Foto: Ricardo Calha


Fazia tempo eu não dissimulava uma briga sabendo que ele acha tão engraçado quando eu fico emburrada.
Reclamei meia-dúzia de coisas,suspirei um sono mentiroso e deitei afastada e imóvel pra ele achar que era verdade.
Mas fui amolecendo até ceder porque ele tinha argumentos irrefutáveis na quentura das mãos, dessas que sabem quando um corpo foi feito pra dormir junto.
Miudinha como chuva fina que cai só pra serenar os olhares e aumentar febres, fui despejando a minha pele em todos os poros dele, naquele oceano de fomes.

Luz amena e sussurros de Cazuza numa gravação doméstica antiga.
E a gente se misturando conforme a música, enquanto a lua se esvaziava no primeiro parágrafo do outono...

*

*

*

Marla de Queiroz

13 comentários:

Leandro Jardim disse...

o corpo argumenta
melhor que a razão
é o olho ou a mão
que nos apresenta


Marlamiga, seu textos são tão belos e carregados, que a inspiração pulsa na veia... difícil comentar simples, a alma quer sempre lhe fazer reverência!

beiJardins

eliz pessoa disse...

Nossa... Perdi o rumo...

poeta matemático disse...

Belo, belo...

Uma flor...

Elenita disse...

http://acasosafortunados.blogspot.com/

Mudei =)
Altera aí...

Beijão.

Luzzsh disse...

Vc,
sempre linda, vestida com bela letra de domingo....adorei.

Beijo...

paulo vigu disse...

"Saber quando um corpo foi feito pra dormir junto" "miudinha como chuva fina" "primeiro parágrafo de outono" - Sensações de Marla de Queiroz explodem on-line. A carne treme e a lua mingua. Riodaqui/Paulo Vigu

Rayanne disse...

Ah.
Esse temporal todo que és,
amiudado em chuva fina e fria,
Parágrafos outonais escondendo
o sol do teu sorriso.
Marlalinda, esse capítulo estático e a beleza encerrada em ti.
E quem será a vida para ousar paisagens que não sejam tão líricas?

Amo tanto!

**Estrelas**

Alê Namastê disse...

Sou eu muitas vezes a personagem principal do que você escreveu.
Que mulher que não faz charme?!
Beijos*

Morg disse...

inundação é quando a gente chove e nçao molha saca?

la texana disse...

"sussurros de Cazuza", uow, lindo, de tirar o folego.

Cássio Amaral disse...

Imagens muito bem trabalhadas por você no seu escrito que é muito bem construído.
Muito bom texto cara!
Seu poema tá no meu blog.

Beijabraços e muita luz e saúde.

P.S. Cazuza quer dizer Vespa de fogo.

Robson Corrêa de Araújo disse...

é muito bom isto sinto que escreves da origem muito bom fico estrangeiro e só sei dizer muito bom com sotaque alemão muito bom,mesmo.

Beanes disse...

Marla você é um absurdo!!! coisa mais simples e linda. cá estou de queixo caído mais uma vez.