Páginas

domingo, janeiro 07, 2007

Um presente.



Foto: Helder Almeida

Para Paulo Vigu...porque ele me faz sol-rir com o coração.

Eu te contei, rio?
Eu namoro o vento.
Vezenquando ele me tira pra dançar.
Vezenquando ele me faz ciúme levantando as saias das meninas.
Vezenquando ele sopra pra longe uma tristeza minha.
Vezenquando ele me traz uma saudade.
Eu namoro o vento, rio.
Vezenquando eu fico soprando coisinhas no ouvido dos outros com ele.
Vezenquando a gente tira a tarde inteira só pra ventar...

*

No rio daqui, enquanto a água namorava o barco, eu namorava o vento.
Um dia ganhei um presente do rio: aquele pedaço de céu cheio de passarinhos voando e um punhado de estrelas para quando anoitecesse.
(Nunca mais ninguém me deu nada tão grande).
Quando eu rompi o meu namoro com o vento, o rio não entendeu.
Tive que explicar: "namorar o vento é tão difícil porque não se pode dormir abraçado!"
O vento, desorientado, levou o barco pras águas do mar...
E ficamos tão solteiros e desconsolados que eu dormia ali, naquela margem do rio, só pra gente se abraçar.O resultado disso tudo é que, daqui a pouquinho, quase agorinha mesmo, a gente vai se casar!

*

*

*

Marla de Queiroz

24 comentários:

Ju disse...

Ah, q coisa mais linda!!!!!
Estou encantada =)

Beijos

Leandro Jardim disse...

Belo, belo, como diria Bandeira!

Distância é uma ilusão sempre desmascarada pela palavra... esses dois astros que o digam! Melhor, que nos digam!

beiJabraços
Jardinoleicos

A czarina das quinquilharias disse...

que lindo, marlinha
"namorar o vento é tão difícil porque não se pode dormir abraçado!"
tão simples, tão encantador.
genial
:*

Vânia Moraes disse...

Sem comentários...
Extasiada de verbos...bêbada de poesia... TORNEI-ME UM ÉBRIO...rs...rs...rs

diovvani disse...

Morena, dormir abraçado, pode não né? Mas o vento, está sempre embalado em poesia, né não? E é bom que seja assim. AbraçoDasGerais.

E.T. de você, além de poesia da boa, espero risos. ria de mim mesmo, eu gosto.

Cássio Amaral disse...

Parabéns pro Paulo cara!!!
E legal seu blog.
Tô te linkando no meu e te add no orkut.
Beijabraços.
Muita luz e saúde.
P.S. Aquele dia foi show sair com vocês lá na lapa.
Qualquer coisa liga pro Rafael pra tomarmos umas cervejas.

paulo vigu disse...

Marla - É essa segunda-feira chovida que me lança pra rua logo cedo e somente agora pude ver o presente. As águas do riodaqui levando o barco e você namorando o vento é lindo, hein! O presente é demais. Vou sair daqui feito água e transbordar ainda mais feliz. E a sintonia poética on-line dá frutos, pois há muitas personagens de Guimarães em você. Como disse, virei água e desço mais feliz para o mar. Riodaqui é só beijo aí. Muito grato - Paulo Vigu

Rayanne disse...

Ah, só Mar-lá prá na morar o vento.
É que ele se encantou tanto dela,
com o cheiro adocicado de sua morenice,
Com o gosto de sol da boca em riso,
Com a intensidade derramada onde há-braço.
Porque Marlalinda é só um jeito novo de dizer eu Amo.

E é muito, visse?

Minha menina.

***Estrelas demais***

garota bossa-nova disse...

É tão lindo o que vc escreve,tão lindo que dá vontade de parar o tempo para guardar teus presentes/texto!Pára tempo,pára!Um beijo moça linda e que vc continue tão inspirada em 2007!:*

Crys disse...

A paixão, o amor transforma tudo, nos encanta, nos inspira a belas poesias e faz a gente viajar, literalmente ao paraiso, eu fiquei encantada e fui até conhecer o Paulo, que tem belos posters tb... Um beijo querida!

Lubi disse...

E essas paixões...

Beijo,

Múcio Góes disse...

vem, vem, vento... chama baixinho que´le vem... vento aqui, vem...


amormaço!

saudarde.

bjssssss.

Aline disse...

Belíssima homenagem!

Beijo.

Felícia Lun'azul disse...

Estou esperando sua visita, A-Mar-Lá!
Beijos. __Felícia Lun'azul__

[http://malditasmulheres.blogspot.com]

Alexandre Beanes disse...

CARAMBA!
que coisa linda. a ju-rayane não podia me indicar melhores letras.
parabéns!

Dora disse...

Marla! Quanto tempo sem ler suas linhas mágicas! Mas, cheguei a tempo de assistir ao casamento,( e de assistir ao rompimento com o agora ex-vento...). Fabulações assim levam a gente a querer presenciar o início do universo, e o começo das lendas da natureza!
Tudo bonito aqui. Sempre e sempre.
Beijo meu.
Dora

ediney santana disse...

teu texto me fez ir longe,lá no escondido das minhas lembranças

paulo vigu disse...

Deixo flores na porta e às vezes engano o vento. Ela recolhe as flores comigo dentro do pacote. É assim que eu entro. Sou amigo das brisas que dão a essa moça um gosto especial de mar. Riodaqui leva um barco cheio prendas e beijos e vai enxurrada abaixo. Paulo Vigu

L. Rafael Nolli disse...

Maravila, Marla, poder te ler. Tua escrita tem uma coisa contagiante, gostosa. Espero vir aqui muitas e muitas vezes, me deliciar em tua posia!

Eduardo disse...

Marla, nem sei como aportei aqui, de blog em blog..mas não posso partir sem dizer que o seu é extremamente de bom gosto estético e poético, muitíssimo bem ilustrado, perfeito .Parabéns!São raros blogs tão gratificantes como este!

da gaveta disse...

lindo, lindo...
o que mais poderia me fazer arrepiar em plena tarde de trabalho?

diovvani disse...

Tive notícias suas atavés do Rafael Nolli. AbraçoDasGerais.

Ariane disse...

isso aqui tá muuuuuito lindo!!!
bom te passear
voltarei com o vento...

Anônimo disse...

deuses deste céu, como tu escreves menina!
mas, passam os dias e volto,
da aquela saudade!
ta tudo bem do outro lado do planeta?

bejuuuuuu