Páginas

terça-feira, outubro 10, 2006

O que foi dito (quase) em silêncio...



Foto: Tatas del GOSTs

Não vá embora, não. Eu nunca pedi isso, mas agora que eu não preciso de você porque estar contigo é uma escolha, posso pedir. Quero que fique pelo que tem pra amar que ainda não se permitiu. Não só amar a mim, mas a uma pessoa que entenda essa sua necessidade de descobrir a dimensão do amor que você engavetou. E que faça com que não tenha medo de ser abandonada antes que tudo se complete. Antes do tempo de estar pronta pra ser uma luz pra si mesma.
Não vá embora agora, você sempre fez isso antes que doesse. Nunca saberá se doerá sempre. Nunca. Enquanto isso, carrega uma ilusão como sua única verdade.

Não vá embora, eu peço porque seu olhar me pede isso. Então eu digo com todas as letras que estou contigo, ao seu lado. Parece pronta, mas antecipa tudo antes do susto.Não tente me despertar emoções, elas são a parte mais nítida do seu medo. Sempre que quer ficar apressa seus passos e ganha a estrada abraçada com o diálogo imaginário de tudo aquilo que nem sequer esperou que fosse dito. Eu vejo sua fuga quando dança de olhos fechados, quando se muda pruma outra dimensão, quando se entrega ao etéreo querendo sumir.... Casou com a palavra, com a poesia, inventou seus personagens e, aparentemente, isso basta porque segue mantendo o controle dos inícios e fins. (Ouse ficar aqui um pouco mais pra se surpreender consigo mesma...)

Eu só quero que você compreenda que pode fazer alguém muito feliz.
Até lá, quem sabe, eu terei tempo suficiente pra aprender a merecê-la.
*
*
*
(Marla de Queiroz)
*
P.S.: Não tenho respondido a alguns comentários porque meu computador de casa não quer funcionar.Quando dá, eu rabisco alguma coisa em cima da perna e publico num cyber café ou no trabalho...
Uma semana abarrotada de sol-risos a todos.
( Vocês me fazem mais bonita! ;-))
*

11 comentários:

Mariana Braga disse...

"Ah, coração esquece esse medo de amar de novo..."

;)

Cássia disse...

Você é que faz a vida da gente mais bonita. ;o)

E nem preciso dizer que amei o texto, porque isso está no silêncio... como eu amo o que você escreve, minha querida!

Beijos IMENSOS e cheios de doçura.

Jota Effe Esse disse...

Não se vá, deixe-se ficar! Você é tão linda! Meu beijo.

Rayanne disse...

Que coisas novas agitam os brotos na tua folhagem, Marlarida?
Que sol deperta tantas novas paisagens no solriso?
Teu post de Domingo ficou latejando em mim a noite toda.
Hoje, acordei mais nítida.
E com uma saudade veramente explícita de ti.

**Estrelas**

Ricardo disse...

pois devia ter sido dito em voz alta, botamos muita fé no silêncio, o silêncio é tudo isso, por mais que as palavras nem sempre traduzam o que sentimos, e possam reconheço ser mal interpretadas, o silêncio é dúbio, ou melhor é o mais fácil, a gente sempre quer que o outro entenda a gente mas nem sempre dá todas as deixas...

aluisio martins disse...

Só se morre de falta de ar! Dizem os planos e tecido grosso, impermeável. Sou feito de água e me derramo em gozo e lágrimas de igual forma. Gosto de acidentes e ouso não ter porque nunca possui mesmo. Mas sinto que há um Mar-Lá no horizonte que sonho desde menino. Alí me afogarei e morrerei feliz por ter sido vencido.

Rayanne disse...

Eu às vezes acho que não existe mais nada no mundo. E vc só escreve para mim. Absoluta borboletra cor de solriso, irradiando amor dentro e fora de cada verso. Você faz até o cinza sorrir.

**Estrelas**

jú pestana disse...

Oh, lindeza!! Vc quem nos faz mais boniiiiiiitas!! :-)

Vi tanta verdade nas suas palavras... vi um pouquinho de todos nós nelas. E muito dessa sua vontade de vida, claro!

bjos meus.

Anônimo disse...

Writing a blog is sometimes a very tough thing to keep fresh. I like the way you have been posting and hope you can keep it going.
Beth
Great Fitness

Deia disse...

Linda é você e tem feito mais lindo meus dias.
muitos beijos
boa noite

Berlim.T disse...

ai dona marla..
vai para..
só um pouquinho..
de ler meu coração..
de escrever por dentro..
aquilo que nem eu vejo..
vc me faz chorar e rir..
quase sempre ao mesmo tempo..
como se em cada linha..
me dissesses que as estórias..
são lindas quando são lidas..
e que a gente deve amar mesmo..
é a nossa capacidade de sentir..

eu já disse que te amo hoje..?