Páginas

quinta-feira, outubro 05, 2006

Das coisas que ficam.


Foto: Adlia Hudec
*
*
*
Com você eu aprendi sobre a Dança do Universo e de como alguns outonos são plenos de manhãs indóceis.Aprendi a desatar o choro amolecido na garganta e a enfeitar a casa com flores simples, do campo.
Ingressei em noites sem estrelas iluminadas apenas pela ponta de um cigarro aceso. E amanheci entre borboletas azuis e flores roxas sem nenhum odor, mas com o cheiro de chá de erva cidreira inundando toda a casa.E você vibrava em verde curando as mesmas páginas que feria.
Compartilhei o meu suor íntimo e fértil e tudo nos parecia tão sagrado que eu desviava o meu olhar da dor.E fui me desapegando do desamparo cuidando do manjericão que plantamos juntos: pela primeira vez na vida eu via uma coisa bonita e palpável nascer.
Você me dissertou sobre bichos, plantas e marés.E adormeceu minhas angústias cantarolando aquela música tão desbotada.
Aprendi sobre como a escuridão pode ser suave aos olhos. E de como certas chuvas podem ressecar por dentro.Aprendi a cuidar deste solo seco e a relatar sonhos enquanto abria as janelas da casa. Aprendi a dar outros nomes pro abandono.
Com você eu aprendi que uma bicicleta amarela podia trazer com ela tudo aquilo que mantinha espesso o meu desejo...
*
*
*
(Marla de Queiroz)
Março de 2006.

16 comentários:

Jú pestana disse...

Acho que vi cenas enquanto lia...
os melhores textos são sempre aqueles em que eu viajo para algum lugar distante enquanto leio. Vislumbro cenas, visito lugares...

Já tava sentindo falta dos seus posts. mtos dias de ausência! :-)

bjos meussssssssss...

diovvani disse...

Comoveu-me! Acendeu-me um silêncio. (Só) comtemplo. Abraço.

diovvani disse...

contemplo.

Dora disse...

Essa suavidade me levou pela mão e eu desejei, de coração aberto, que a vida se mostrasse assim, para quem a procura assim...
Beijos, gotas de orvalho e sabor de alecrim.
Dora

Deia disse...

Viajei agora, que suave teu texto, e lindo como sempre.
Fui te ver no orkut, embora não tenha um, vc é linda demais.
Adorei te conhecer.
Linda noite
beijos

Rayanne disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Elenita disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rayanne disse...

Marla, Marla!

Você não escreve, pinta quadros, borda sentimentos na alma, artista de palavras, que vai moldando os sonhos mais bonitos. Tão intensa que me deixa sem palavras, que elas ficam voando bobas em torno de ti, encantadas com tanto sol. ***Estrelas Marlavilhadas***

Elenita disse...

porque "é da alegria que nasce o amor", né? =)
obrigada por iluminar a minha vida...

Marlinha, obrigada pelo e-mail tão gracinha, pelos puxões de orelha e pelo cuidado,



=****

Múcio Góes disse...

com vc aprendi a aprender, e não me arrependi...

esse texto dá um curta!

sempre, e belo!

beijo, linda!

Anônimo disse...

Como se não bastasse esse texto enloucrescedor, ainda me deparo com esse comentário da sua amiga Rayanne que exprime tudo o q eu queria dizer, mas é claro que não soube me expressar: "Você não escreve, pinta quadros, borda sentimentos na alma, artista de palavras, que vai moldando os sonhos mais bonitos". Essa é vc tecendo coisas tão lindas...
BeiJÔ JÔ.

Segunda Pele disse...

Virei sua fã. Definitivamente.
Um fds cheio de amor pra vc!!!
beijos!!!

marcia xavier disse...

Dizer que é lindo além de redundante é pouco!
:)

Alequites disse...

Lindo!

Garota bossa-nova disse...

Que esta caixa te possa sempre trazer de volta quando a dor for enorme.Uma caixa rosa que contenha sorrisos e que seja capaz de te clarear a alma, quandoe sta estiver obscura.Um beijo querida!

Garota bossa-nova disse...

*Caixa de sonhos livres