Páginas

sábado, setembro 02, 2006

nAMORo.



Foto:Susana Catarina Antunes Correia

Eu não estou só. Estou plena da minha existência, completa e adornada pela minha própria essência.
Eu encontrei casa na minha alma e o cuidado que tenho com o meu corpo é a consciência de que ele é o veículo que me leva até você com a pedra bruta e com tudo que consegui lapidar.

Eu não estou só. Estou em solitude, numa relação diferente que me impede a fuga do olhar pra dentro. O outro já não me serve como arreio pelo respeito que tenho por mim e por ele.Estou acompanhada por uma autoconfiança que foi pura conquista, negociação árdua com a minha auto-estima que oscila. Estou envolvida e apaixonada pelos meus processos. Erotizando os meus momentos de encontro com a palavra, com a linguagem, com as falas do meu corpo.

Eu não estou só. Apenas resolvi namorar a poesia, o vento, as pessoas todas que cabem num verso. Eu brindo a mim, a você, a nós que somos tão frágeis e que, no entanto, encontramos conforto numa força que surge do mais íntimo da gente pra continuar caminhando. Estou me relacionando cotidianamente com o que meu pensamento estabelece pra mim. Sei que vem dele os meus merecimentos.

Eu não estou só. Simplesmente estou em casa.
Estou na-morada, eu sou a minha doce nAMORada.

(Marla de Queiroz)

7 comentários:

Cássia disse...

Quando eu acabei de ler eu soltei um "ai" baixinho e coloquei a mão na testa... Sabe quando algo fala ao coração sem passar pela mente e pelos ouvidos? Foi assim.

Você colocou um sol dentro do meu peito hoje...

Beijos com amor.

Mendoscopia disse...

Lindo, lindo, lindo!
Que namore mto com os seus ideais, objetivos, sonhos e poesia. Ah... a poesia!! Que essa entrega seja mesmo completa!!

Recadinho pra vc no final do meu post no blog!! :-)

bjooo

Ju disse...

Eu já estive por aqui e fiquei calada, pensei em voltar depois e comentar. Voltei, reli e ainda estou sem conseguir comentar.
Sua poesia me cala... Sua doçura me deixa assim, emocionada e perdida de encantamento.


Beijos com amor

Rayanne disse...

Bom dia, morena flor.

Tão bonita a sua morada.
Tem luz do sol, preguiça amiga,
tem canto de passarinho, notas em bemol.
Tem um sorriso branco e norme prá mergulhar dentro, e palavras bonitas prá gente encantar.
Ah.
A serenidade quando vem vestida de harmonia brilha assim tão forte que chega a ofuscar.
Mas não mais.

Trouxe estrelas prá te enfeitar***

Tipof disse...

Queridíssima,
lendo engravidei de mim... :)
Vou ensinar a te chamar de dinda. ;)

Anônimo disse...

Sentado sozinho, mas nunca solitário. Tanta coisa boa aqui comigo. Eu não preciso ouvir nada para entender, não preciso ver para acreditar. Um pouquinho de plenitude, de vez em quando.
(paredro)

Nanna disse...

É maravilhoso ler tudo isso quando se está desabrigada de si mesma... Meu eterno a-caso! :)

Monte de beijinhos...

P.S.: Também adoro vir por aqui, mas estou numa correria de dar dó. Mas, sempre que eu conseguir, passo pra dar oizinho a você... :)