Páginas

terça-feira, setembro 19, 2006

Anúncio.

Foto: NEST1
*
*
*
Procura-se um amor-tecedor de-coração:
(Quando o amor-tece-dor, chora-se m’águas).
*
*
*
(Marla de Queiroz)

20 comentários:

kbçadeterça disse...

quando
amar
for
bom

quando
é
bom
for
mar

um par.


ah o amor... tece dor, tece cor, amortece... é que o amor a ti parece.

bjo.

zingarah disse...

Marla,
Já estou me acostumando a vir aqui, para ler seus lindos jogos de palavras...tão perfeitamente encaixados, tão encaixadamente perfeitos. Bjs.,
Zingarah

Segunda Pele disse...

ai, vc vai ficar enjoada de tanto eu dizer que é tudo lindo!!! Mas vou falar o que depois disso?

então vamos lá: LINDOOO! hahaha

beijinhos

Anônimo disse...

JULIANA - BRASÍLIA!

Caramba, vc existe?! rs

Alequites disse...

Salve a procura!

Cássia disse...

Eu quero um amor-tecedor-de-coração... porque de m'águas eu já cansei, sabe?

Beijos, linda marlarida do meu coração.

Dora disse...

Marla! Amor-tece-dor é fácil! Amortecedor não é lá muito bom...
Deixe-me pensar... amor-desperta-dor, pior ainda!!! rs E amor-acalenta-dor? Gostei desse! rs
Você não existe, menina!
Beijos e só-(r)risos( que feio saiu esse....rs).
Dora

Dora disse...

Marla! Amor-tece-dor é fácil! Amortecedor não é lá muito bom...
Deixe-me pensar... amor-desperta-dor, pior ainda!!! rs E amor-acalenta-dor? Gostei desse! rs
Você não existe, menina!
Beijos e só-(r)risos( que feio saiu esse....rs).
Dora

Berlim.T disse...

eu procuro um amor..
que costure para fora..

as roupas rasgadas..
daqui de dentro..

um amor sem lamento..
que saiba coser..
e outras rimas também..

um amor que remende..
o que rasgou na saída..

e que nunca perca..
o fio da piada..

um amor que me ame..
sem viés ou zigue zagues..

eu só queria um amor..
que não acabe..

feito menos tecido..
que se encomendou..

Lubi disse...

Ah, e eu sei. Eu sei, me dói.

Anônimo disse...

Marlaaaa!!!
Eu e a Belzinha viajamos juntas e lembramos muito de voce!
Saudades!
Beijos
Laurinha

Ju disse...

Ah, e tecer amor é coisa q vc faz muito bem.

Beijos agradecidos e com amor

Mendoscopia disse...

Tô aqui tentando pensar em alguma coisa para escrever que seja a altura desse seu pequeno enoooorme verso... esquece! Vc se supera a cada dia Marlarida.
Sinto as veias pulsarem nos seus versos. Eles tem vida. Ah, se tem!

Bjos meus.

Elenita disse...

e hoje eu tô bem assim
=*******

cottonboy disse...

Anuncia no Globo que vende.

pedro pan disse...

, palavras bem trabalhadas a espera de o amor...
|beijos meus|

Marilena disse...

gosto muito dessa sua capacidade de (des)construir as palavras, multifacentando-as...beijos

moacircaetano disse...

que lindo!!!!!
adoro essas interações entre palavras, esses quebra-cabeças tão belos e luminosos!
Gostei bastante daqui!
Beijos!!!!!!!!!!!!

Rayanne disse...

Oi, Marlaflor.

Teu comentário ficou até mais bonito que meu poema!

;))

**Estrelas**

diovvani disse...

"Quando o amor-tece-dor, chora-se m’águas"

Faz pensar amiga!

E quando ele, tece dor; deslubrifica, o amortecedor do coração?