Páginas

sábado, julho 15, 2006

Trecho de um diálogo.




Foto: Jana Perrone Machado

PARADA CARDÍACA
(Paulo Leminski)

Essa minha secura
essa falta de sentimento
não tem ninguém que segure,
vem de dentro.

Vem da zona escura
donde vem o que sinto.
Sinto muito,
sentir é muito lento.

*

_Se é verdade o que te digo?

_São as minhas "meias-verdades" mais sinceras...

(Marla de Queiroz)


7 comentários:

Su disse...

Bem, amei este poema! Lindooooo
:)

Bom fim de semana!

Meias verdades? mmmm reflectindo...

Elenita disse...

Às vezes eu venho aqui e... vc disse ou re-disse exatamente o que eu precisava dizer...
Te amo.

Ju disse...

Leminski e Marla... Puxa, assim é q meu coração pára mesmo =)

Beijos e ótimo final de semana!!

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Interesting site. Useful information. Bookmarked.
»

Anônimo disse...

I like it! Good job. Go on.
»