Páginas

segunda-feira, junho 19, 2006

Clave de Fá...

Foto:Rick X

Teve que ser suave e lento e chegar com calma, falando macio, tocando aos poucos.
Teve que ser leve, lúdico, aconchegante e ensinar algo que eu não sabia.
Teve que ter um abraço grande, um beijo intenso, arriscar um passo de dança e escancarar no sorriso.
Teve que ser sábio e estar sóbrio.
Teve que ser debaixo de um céu indefectível com planetas que imitavam estrelas.
Teve que falar de claves, signos, sonhos e desapegos.
Teve que deixar meu corpo se afundar no dele.
Teve que ser uma brasa doce...


Eu só queria que fosse bom, e foi incrível.

*

*

(Marla de Queiroz)

11 comentários:

Octávio Roggiero Neto disse...

Percebo a paixão pulsando em seus versos, que são intensos como um abraço de saudade e deixam a gente sem palavras, envolvidos nas sutilezas, entusiasmados com o seu intusiasmo.
Aliás, incrível foi o desfecho deste poema, porque, pelo que ando lendo nos ultimamentes, escreveriam alguma coisa do tipo: "mas ele e-e-e-eee-era ga-ga-gaga-go" ou "mas ele tinha que ter um tic-nervoso insuportável?" ou "ele era gay" ou ainda "só que ele dizia 'probrema'"...
Pôxa vida, será que ninguém acredita que alguma coisa nesta vida pode dar certo? Não que eu escreva só de passarinhos cantando larari-larará, mas enche as paciências ler apenas angústias e solidões, como se escrever sobre isso fosse sinônimo de poetar. "Somos muito mais que isso...", já cantava Renato Russo há um tempinho.
(Perdão pelo desabafo: acontece que quando eu tenho que dizer eu digo mesmo!)
Em suma, Marla, gostei pra caramba de seu espaço poético!

Octávio Roggiero Neto disse...

Marla, eu aqui, na condição de poeta-leitor, ofereço humildemente minhas palavras! Lá, no primícias poéticas, na condição de poeta-escritor, com mais humildade ainda. Mas nas duas oportunidades, sempre, entrego-me a mim e a todos em verdade. Por isso...

Elenita disse...

Perfeito.... perfeito.
=************

Ps. Olha o blog...
acho q hoje vou ter q roubar de vc =)

Rayanne disse...

Tão quente por aqui.
Tão bom cruzar as fronteiras que limitam espaços interdigitais e esbarrar acasos tão fraternos.

Sê bem vinda ao Contratempo, sempre que teus passos ouvirem distâncias chamando.
Eu, tenho bons motivos para sempre voltar a caminhar por aqui.

Estrelas.

Su disse...

:)

ma tu escreve lindo...Lindo!
e to sentindo um sorriso!
to to!

beijooooooooo

jordana disse...

Que lindo. Por um minuto até eu me afundei no corpo dele e senti a brasa mansa... Quanta suavidade! Lindo! Linda, você!
Beijocas.

Dê Lira disse...

Ah, quero um corpo quente, em brasa!

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

Anônimo disse...

Your are Excellent. And so is your site! Keep up the good work. Bookmarked.
»