Páginas

sexta-feira, janeiro 20, 2006

BEBO NO TEU SÊMEN TUA SEMÂNTICA


Desobedeço a pressa e me demoro criando um verso torto pra nossa história ida.
Desembaraço meus cabelos com os dedos pontiagudos do teu desprezo.
“Desestabeleço” as regras que vc criou pra não me ver e apareço nua à tua porta numa dessas madrugadas frias.
E deixo vc tenso quando tento, argumento, deito ao lado. Diz um não cheio de sim e deixa: me abraça todo contrariado.

Fico rouca pra sussurrar no teu ouvido melodias eróticas.
Por que vc não me quer ainda?
Se eu danço dentro dos teus olhos e embaço tuas retinas de desejo... Espalho sorvete no seu corpo e sorvo inteiro o líquido já arrepiado.
Sua mágoa tola respinga em mim e eu não ligo. Se é o desejo que faz minha boca macia pra vc beijar......E é no suspiro do último prazer que eu me contorço inteira em chamas azuis....

Rabisco clavas de sol com a língua no seu sexo ereto e engulo o seu ressentimento leitoso.
Vc geme forte e nada diz.
E é nesse intervalo silencioso, que bebo no teu sêmen tua semântica.

Vou embora porque é de idas que é feito o amor frouxo, e é com voz flácida que é feito o adeus que eu nunca quero dizer, mas sempre digo......E só pra que não fiques sem resposta, deixo o adeus pregado ali: do lado de fora da tua porta.

6 comentários:

Marques disse...

Que loucura em?? nossa o blog está ficando show... Gostaria de ver mais coisas suas!!! Suas palavras..

Beijo do amigo...

Marques disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

Anônimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

Anônimo disse...

Very nice site! » » »